Objetos Cortantes

Autora: Gillian Flynn
Título original: Sharp Objects
Tradução: Alexandre Martins
Editora: Intrínseca
Páginas: 254

Eu conheci o livro Objetos Cortantes, durante a Turnê Intrínseca desse ano, e fiquei com muita vontade de lê-lo. Para falar a verdade, o gênero Thriller começou a me chamar a atenção recentemente. E os livros que ando lendo não estão me decepcionando.

Da mesma escritora de Garota Exemplar, recentemente adaptado para o cinema, que fez muitos fãs, Objetos Cortantes com certeza não será diferente. Muitos não gostaram do livro, acharam monótono, particularmente teve um momento que eu dei uma parada e estacionei, mas depois me comprometi com a leitura novamente (rsrs). O livro é muito bom e me vi um pouco nervosa com o suspense e a história contada.

Gillian Flynn tem uma narrativa bem definida, com foco em relacionamentos difíceis, vidas destruídas e dramas familiares. O livro é narrado em primeira pessoa, o que me surpreendeu, porque a personagem principal, Camille Preaker, uma jornalista de Chicago, tem uma espécie de transtorno psicológico. Ela esteve internada em um hospital psiquiátrico por sua mania de se cortar, mas não são meros cortes em sua pele, muitos cortes, e são palavras que às vezes nem ela mesma sabe bem de onde vieram.



Logo no primeiro capítulo, Camille já se vê em uma situação nada boa. Seu chefe Frank Curry quer que ela retorne a sua pequena cidade natal Wind Gap para investigar a misteriosa morte de uma garotinha um ano atrás, e o recente desaparecimento de outra. Frank acredita ser um caso de assassinatos em série e acha que com um cobertura do caso, o jornal ganharia muito prestígio e destaque.

O que me deixou um pouco incomodada foram as lembranças que Camille tem de seu passado, nunca parecem ser claras, sempre está faltando alguma coisa. E o fato de ela achar normal os assassinatos, ela analisa tudo em sua volta de um modo muito frio, parece que não coloca sentimento em nada.

Camille fica hospedada na casa da mãe Adora, e precisa reaprender a conviver com seu padrasto, sua meia-irmã e sua mãe (que por sinal é tão estranha quanto a filha, na verdade todo mundo na cidade é estranho). Mas, enquanto ela trabalha e investiga a verdade por trás do caso das garotinhas, Camille acaba se identificando muito com as vitimas e começa a lembrar de fatos cruciais de sua infância que até então ela tinha apagado de sua memória. Ela vai ter que manter sua sanidade intacta e conseguir viver mesmo que um breve período em sua cidade natal para sobreviver, enquanto monta um quebra-cabeça psicológico de seu próprio passado. 



Eu ia dizer que fiquei incomodada de novo, mas verdade gente, eu nunca li um livro que tinha me tirado dos eixos como esse, simplesmente não é a minha realidade e, por mais estranho que seja, eu adorei estar na pele de Camille e viver o que se passava no livro, foi algo totalmente novo. Eu me impressionei com o livro, fiquei tensa algumas vezes e desacreditada em outras. Mas o livro vale muito a pena ser lido! 

Espero que tenham gostado ;)





3 comentários :

  1. Oi Mandi!
    Ahhh livro da Guillian! Eu quero tanto tanto taaaaaanto ler esse. E Garota Exemplar. Não vi o filme e, graças aos céus, ainda não tomei spoiler de nada da história, o que, imagino, vai me garantir uns belos mind fucks.
    Só ouço elogios a respeito dos livros dessa mulher e quero muito conhecer.
    Gosto de tramas tensas e que te deixem um pouco no ar em algumas cenas; acho que funciona bem pro estilo de narrativa dela.
    Espero não me decepcionar quando conseguir ler!
    Sua resenha ficou excelente *-*

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Mandi, sou um dos muitos que conheceram o livro através de Garota Exemplar (que ainda não li, muito menos esse, ainda). Gostei da pintada do thriller psicológico da personagem Camille, me faz lembrar muito alguns filmes que já vi. Espero poder ler o livro em breve.

    Abraços! Datilografando

    ResponderExcluir
  3. Eu fiquei totalmente arrepiada com a sua resenha!! Quero muito ler esse livro, mas meu inconsciente está evitando, sabe?! Acho que é medo de me decepcionar, já que Garota Exemplar está no topo da lista dos thrillers psicológicos. Mas depois dessa resenha, vou me aventurar!!
    Beijos
    http://www.vivendonoinfinito.com/

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer três blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook