Um Beijo Inesquecível - Os Bridgertons #07

Autora: Julia Quinn
Título original: It’s in His Kiss
Tradução: Claudia Costa Guimarães
Série: Os Bridgertons
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa


Sinopse: Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente.
Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga.
Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele.
Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples – e de tão complicado – quanto um beijo.

Eu nem acredito que já estamos na reta final da série Os Bridgertons! Devo confessar que essa série teve alguns altos e baixos comigo porque acabei um tanto quanto decepcionada com os livros #04 e #05, mas o #06 me fez voltar a me encantar com a família mais querida de Londres!

Se você caiu de gaiato e ainda não conhece a série, então não deixe de conferir as resenhas de O Duque e Eu, O Visconde Que Me Amava, Um Perfeito Carvalheiro, Os Segredos de Colin Bridgerton, Para Sir Phillip, Com Amor e O Conde Enfeitiçado.

Um Beijo Inesquecível, publicada pela Editora Arqueiro, é a sétima e penúltima história desses oito irmãos que conquistaram Londres e o mundo literário. Afirmo que estava animada para checar como seria a história da caçula da família, Hyacinth Bridgerton, que sabemos nunca foi o que podemos chamar de delicada e frágil.


Hyacinth cresceu e deixou de ser aquela criancinha danada e esperta para se transformar em uma divertida jovem de 22 anos que acaba assustando os jovens solteiros por sua honestidade e intensidade. Quem poderia dizer?!


-Sua irmã estará em segurança em minha companhia. Eu lhe dou a minha palavra.
-Ah, não estou preocupado com isso - falou Gregory com um sorriso afável. - A verdadeira questão é: você estará em segurança na companhia dela?
p. 140

É a última das filhas da viúva Violet Bridgerton que ainda está solteira e também é a atual fonte de preocupação para a mãe que deseja ver todos os seus filhos (homens e mulheres) bem casados e felizes.

Violet Bridgerton é uma mulher excepcionalmente astuta, afinal, e logo pode descobrir que Hyacinth está se apaixonando. Provavelmente até mesmo antes de Hyacinth.
p. 127

Hyacinth está entrando em sua terceira - e provavelmente última - temporada de bailes em Londres e também está completamente entediada. A diversão do início das festas já passou e ela considera as pessoas iguais e cansativas, com exceção de Lady Danbury - a velha senhora sem travas na língua que tem o poder de assustar qualquer nobre que cruze seu caminho e dinheiro para gastar sem se preocupar.
Todas as tardes de terça-feira Hyacinth se encontra com Lady Danbury para ler algum romance tolo e se divertir com a senhora que diz exatamente o que pensa - assim como Hyacinth.

Durante mais um dos terríveis recitais dos Smythe-Smiths, Hyacinth tem o prazer de conhecer o único neto de Lady Danbury ao qual ela realmente gosta, o querido Gareth St. Clair.
Gareth perdeu a mãe (filha de Lady Danbury) quando era criança e nunca teve uma relação afável com o pai. Eis que aos 18 anos Gareth descobriu que todo o ódio da figura paterna tinha um motivo: ele era fruto de um caso extraconjugal de sua mãe com um amante que nunca havia sido revelado.
Desde então, toda a educação digna de um nobre se deve às finanças de sua querida avó materna - a última pessoa no mundo que o ama de verdade. Gareth também tem uma vida satisfatória, embora econômica, graças a uma pequena herança que sua mãe deixou em seu nome. 
Nos últimos dez anos, a cada momento que Gareth encontra seu “pai” um embate verbal (ou até físico) é travado no local. E nunca há um final feliz.

Sendo assim, Gareth vê em Hyacinth tudo o que sempre desejou para si. Afinal, ela sabe quem foram seus pais, tem uma família grande e é amada por todos. Conhece o seu lugar na sociedade, um detalhe que ele nunca irá saber de fato já que ninguém nunca descobriu quem foi seu pai biológico.

E, pelo resto da noite, não conseguiu esquecer o perfume dela. Ou, talvez, o som suave da sua risada. Ou, talvez, nenhuma das duas coisas. Talvez ela, apenas.
p. 75

O destino começa a agir quando a viúva do único irmão de Gareth entrega o diário de sua avó paterna, como o falecido havia pedido a ela para fazer. Gareth fica emocionado e curioso, pois sua avó poderia saber enfim a identidade de seu pai. Só que o diário estava escrito em italiano! Assim, Gareth vai até sua avó materna - que sempre tem todas as respostas - para pegar a indicação de um tradutor confiável.

Qual não é a surpresa de Gareth quando a jovem Hyacinth se oferece para traduzir o texto?! Para Hyacinth ter um diário para traduzir era uma excelente desculpa para sair do tédio que se encontrava tão recentemente e também um grande desafio já que a jovem Bridgerton não era fluente em italiano.
Só que conforme a leitura do diário avança, novos mistérios aparecem e alguns segredos são revelados, aproximando então o jovem casal que não imaginava que o amor iria surgir entre algumas aventuras perigosas e outras revelações emblemáticas. 

-Às vezes vou levá-lo à loucura.
Ele abriu um sorriso torto e deu de ombros de forma meio desajeitada.
-É só eu ir para o clube.
-E você vai fazer o mesmo comigo - acrescentou ela.
-Você pode tomar chá com sua mãe. - Gareth tomou a mão dela enquanto enlaçava a sua cintura; agora estavam juntos quase como se valsassem. - E vamos ter momentos maravilhosos mais tarde, nos beijando e implorando o perdão do outro.
p. 251

Um Beijo Inesquecível foi uma leitura muito boa. Estava precisando voltar a ler um romance e o texto da Julia Quinn continuou tão divertido e fluído quanto me lembrava. Hyacinth é uma daquelas mocinhas de romances de época que é fácil de se criar empatia. Completamente franca, Hyancinth não tem papas na língua para dizer sua verdadeira opinião e ainda tem coragem para quebrar algumas regras intransponíveis a jovens de boas famílias nobres daquele período.

Do outro lado da história, Gareth é um daqueles mocinhos que te agrada desde a primeira página porque sabemos que sua reputação de cafajeste esconde seus modos de um verdadeiro cavalheiro como um escudo para afetar o único pai que conheceu e que não o aceitou ao longo da vida.

A união dessas duas mentes inteligentes na verdade foi o que mais me agradou. Gareth é o único homem que consegue deixar Hyancinth sem fala e Hyancith é a primeira mulher a mexer com o coração ferido e solitário desse nobre que no fundo deseja apenas uma família amorosa. 

Resumindo tudo, o romance é inteligente, divertido e contempla uma caça ao tesouro! Muito recomendado!




23 comentários :

  1. Oi Carolina, eu acho que nunca li nada da autora, gosto muito de romance histórico mas leio pouco. Eu li alguns livros da Lisa Kleypas e gostei muito. Adorei sua resenha, quero ler está série também!

    Beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Comprei e li Um Beijo Inesquecível assim que pude. Estava louca para ler mais dos Bridgertons, ainda mais da Hyacinth, que com certeza seria a mais divertida. E foi! Adorei a sua resenha, e mais ainda o livro. Espero que muitos conheçam Julia Quinn e seus livros incríveis!

    ResponderExcluir
  3. Oi Carolina!
    Estou terminando a leitura de O Visconde que me Amava e estou simplesmente apaixonada por essa série. E foi através dela que descobri esse gênero maravilhoso e viciei totalmente.
    Espero chegar logo a leitura desse livro e conhecer um pouco mais sobre a caçula dos Bridgetons.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Amo essa série, curto muito um romance de época e a escrita da Julia Quinn é ótima, estou super ansiosa pra ler esse livro, já li os outros seis.

    ResponderExcluir
  5. Ah Os Bridgertons! Por mais que eu já tenha lido a série toda sempre paro para ler as resenhas dos livros, acho todos bem divertidos e com quantidade de drama da medida certa. Adorei a resenha, como sempre está ótima.

    ResponderExcluir
  6. O ultimo livro que li dessa serie foi o de Colin, que foi um livro que eu esperava mais mas não deixou de ser bom. Eu quero muito ler esse livro porque dessa família a historia dela foi um das mais aguardados por min, mas so irei ler quando tiver o livro físico ja que as traduções em ebook que achei são horríveis e como a situação financeira esta difícil vou ficar no desejo por enquanto.

    ResponderExcluir
  7. Oii! Li mto as resenhas sobre os livros da autora, essa resenha tá linda! Qro mto começar a leitura dos livros, gosto mto desse gênero! Adorei! Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Oi parabéns pela Resenha maravilhosa,o livro tem uma beleza incrível e já sou fã.

    "Havia algo de muito contagioso no sorriso de Hyacinth Bridgerton, ele decidiu. Ela era esperta – muito esperta – mas havia um certo ar em volta dela, como se ela estivesse acostumada a ser sempre a pessoa mais inteligente da sala".

    ResponderExcluir
  9. Também não acredito que a série está terminando!! Terminei o quarto agora e também fiquei decepcionada... tantas pessoas falaram que era o melhor e eu achei o mais fraco rs
    Amo essa família, e fiquei curiosa pra saber como vai ser toda a historia da Hyacinth pq sempre gostei dela e realmente parece que vai ser um ótimo livro.

    ResponderExcluir
  10. Nossa,a minha grande decepçÃo foi o livro 4 tambÉm,PenÉlope e Colin realmente nÃo deram uma boa liga viu...achei eles muito parados...
    Por enquanto meus preferidos sÃo o 2° e o 3°..

    Enfim,bem como você falou,essa sÉrie É composta de altos e baixos,mas sempre vale a pena ler =D

    Eu gosto de mocinhas mais duronas e independentes,masssss se elas forem muito assim,a gente acaba é ficando com raiva,pois isso atrapalha no romance :/

    E pois é,quem diria,uma sÉrie de 8 livros jÁ está acabando...Mas é assim,que venha outras séries de romance históricos !!!

    Minha torcida fica por livros da Sandra Brown,Vicky Dreiling e claro,minha diva Sabrina Jeffries!

    Bjsss

    ResponderExcluir
  11. Não sou habituado com romances históricos, mas muitas pessoas falam bem dessa série de livros. Me interesso mais por outros livros dos Bridgertons, mas esse também parece ser muito bom e divertido. Abraços :)

    ResponderExcluir
  12. Aaah, Carol, não quero que acabe a série.
    Poxa, Violet, tenha mais filhos. Ainda tem várias letras do alfabeto para você parir, hahahaha.
    Hyacinth sempre foi uma das minhas preferidas e saber que ela continua afiada e franca é uma delícia! E já estou querendo o Gareth, hahaha, ainda mais neto da Lady Danbury, que amo.
    Realmente, o do Colin não foi o mais legal da vida e o da Eloise eu ainda não li, mas estou "guardando" para não acabar logo, hahaha.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nenhum livro dessa família grande e unida. Mas gosta da Hyacinth, por falar o que pensa e não esta nem aí para essas regras da sociedade. Deve ser uma historia divertida e ao mesmo tempo emocionante, o romance dos dois parece que surge aos poucos, isso é bom. Gostei de saber que alguns mistérios aparecem nesse diário, adoro mistérios.

    ResponderExcluir
  14. Oi Carol!
    Essa é mais uma série que eu me envergonho de ainda não ter lido. confesso que desanima começar a ler uma série que tem um monte de livros já publicados, pq eu sei que vou levar um tempão para ler.. mas prometo que vou tentar começar em breve! rs
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  15. Oi, Carolina! Tudo bem?

    A Julia Quinn escreve muito bem, pela sua resenha, mas confesso que não me atraiu tanto, pois romances de época me deixam com preguiça...

    Qualquer dia desses poderei ler, mas somente se eu ganhar algum livro assim.

    PS: Parabéns pela resenha!
    Beijos!

    Participe do SORTEIO MÊS DAS MULHERES no Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
  16. Oi :)
    Eu não sou muito de ler romances mas gosto bastante dos de época, mesmo lendo pouco. Nunca li nada da Julia Quinn mas só ouço comentários positivos sobre essa série. Tenho muita vontade de começar mas fico demorando porque é muito livros rsrs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Sou fã de Julia Quinn e de seus livros. Essa é uma série que sempre falam muito bem da escrita e da história, sempre perfeitas. Com certeza tenho que comecar a ler.

    ResponderExcluir
  18. Oi!
    Estou acompanhando essa serie da Julia Quinn que gosto muito e li até o quarto livro e estava bem curiosa sobre a historia da Hyacinth pois pelo pouco que deu para ver já gostei muito dela e lendo a resenha a historia gostei muito da historia principalmente desse romance que parece lindo, com certeza irei ler !

    ResponderExcluir
  19. Tenho muita vontade de ler essa série e conhecer a escrita da Julia Quinn, mas eu sempre fico adiando a leitura :/ (desse mês não passa!). Gostei muito da resenha e fiquei muito curiosa pra conhecer esse casal, acho que vou gostar muito, beijo!

    ResponderExcluir
  20. adoro a forma como a julia quinn escreve,adoro romances de época e essa serie e uma das minhas preferidas ;) pretendo ler esse livro logo

    ResponderExcluir
  21. Tô afim de ler esse livro de tanta cr[itica positiva que já vi, acho essa moça da capa tão bonita. Esse não é um gênero que leio, aí acho ue tá na hora de dá uma chance.

    ResponderExcluir
  22. Nunca lí nenhum livro da série, eu tenho-o no meu celular mais sempre entra outro na frente que eu tenho que ler.Amei todas as resenhas posta aqui neste blog da autora Julia Quinn, romances da época são cativantes e maravilhosos.Gostei da Hyancith ela não é uma mulher fácil e Gareth um cavalheiro que não conhece o pai e o unico a deixar Hyancith sem fala.Gostei muito dos quotes.Espero poder le-lo

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook