Graffiti Moon

Autora: Cath Crowley
Título Original: Graffiti Moon
Tradução: Marina Slade
Editora: Valentina
Páginas: 240
Onde Encontrar: AmazonBR | Livraria Cultura | Livraria Saraiva

| Livro cedido em parceria com a Editora Valentina |


Sinopse: Uma aventura emocionante e perigosa como um grafite clandestino. Uma noite de arte e poesia, humor e autodescoberta, expectativa e risco e, quem sabe, amor verdadeiro. Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa? O ano letivo acabou, aliás, o último ano do ensino médio. Lucy planejou a maneira perfeita de comemorar: essa noite, finalmente, ela encontrará o Sombra, o genial e misterioso grafiteiro, cujo fantástico trabalho se encontra espalhado por toda a cidade. Ele está de spray na mão, escondido em algum lugar, espalhando cor, desenhando pássaros e o azul do céu na noite. E Lucy sabe que um artista como o Sombra é alguém por quem ela pode se apaixonar — se apaixonar de verdade.

Olá leitores e leitoras, novamente ingressei no mundo dos romances, principalmente por estar em uma fase extremamente cansativa, precisava de algo leve no momento (até surgir um terror ou fantasia complexos né? rs). Graffiti Moon, escrito por Cath Crowley, é um livro que habita minha estante há muitos anos, mesmo sendo um lançamento da Editora Valentina deste ano, porque eu já possuía o livro em inglês. Ele já havia me conquistado com a premissa de um grafiteiro e uma recente ex-aluna do ensino médio vivendo uma noite de pura arte e ao mesmo tempo romântica cidade afora.



Lucy terminou o colegial recentemente, mas jamais esqueceu uma paixonite que viveu ao longo de seus anos de escola. Um colega de classe, Ed, roubou o coração da garota ainda no início da juventude, mas a breve história de ambos acabou não dando certo, e com o passar do tempo o garoto deixou a escola e Lucy seguiu em frente. Até que seus destinos se cruzam novamente.
"Tenho que chegar a tempo. Tenho que encontrar o Sombra. [...] O cara que pinta no escuro. Pinta pássaros presos em muros de tijolos, pessoas perdidas em florestas fantasmas. Caras com corações feitos de grama e garotas empurrando cortadores de grama. Por um artista que pinta essas coisas, eu poderia me apaixonar. Completamente. "
O Sombra é um artista de rua. Grafiteiro. Ele espalha sua arte pelos muros da cidade e suas pinturas retratando a natureza, a vida urbana e até alguns poemas, acaba chamando a atenção das pessoas e consequentemente, da jovem e sonhadora Lucy. Ela ainda está perdida com o rumo que sua vida irá seguir daqui pra frente mas está decidida a encontrar o Sombra, o autor da obra que tanto admira. Acompanharemos a narrativa do ponto de vista de Lucy e do Sombra, que descreverão apenas uma noite de suas vidas.


Durante esta noite, conhecemos o Sombra e sua trajetória difícil e completamente diferente do normal nos chamará a atenção. Nos encantará, bem como a vida de Lucy. As aventuras que viverá ao lado da jovem protagonista é de envolver qualquer leitor, por seu lirismo, por sua arte e pela simplicidade da história, que ao mesmo tempo consegue nos apresentar personagens incríveis. A jovem que procura um rumo e o jovem que tem seu refúgio nos muros. Seus amigos, sua família. Suas vidas narradas em uma única noite que poderá mudar tudo.
“Lembre que
O amor
Envolve com os dedos o seu coração.
E o segura
Submerso.
Lembre-se dissoQuando a próxima garota sorrir.”
A narrativa da autora, Cath Crowley é muito boa de ser acompanhada. É bonita e tem o tom certo para o romance. Sem exageros. Sem abertos clichês. É tudo no calor do momento, na calada da noite. É sobre amizade, amor, drama e como a vida pode ser difícil, mas sempre haverá um caminho. Eu adorei este livro, a arte descrita e vivida nele, os personagens e suas tragédias pessoais que acabam nos levando para outro mundo e que ao mesmo tempo abordam temas tão condizentes com a realidade. Achei um romance leve, tocante, diferente do usual e com aquela beleza que existe em todos os livros que abordam arte e envolvem artistas, seja música, pintura, grafite, dança. É encantador.

''E todos os pássaros daquele muro caem do céu. Eu os vejo caindo de barriga para cima. Uma tempestade deles cobre o chão. Mais tarde, vou pintar o céu vazio e dos pássaros caídos. Vou pintar, e saber que pior que estar preso num jarro é não estar em lugar nenhum.''


Adorei o livro, gostei de tudo, mesmo ele possuindo apenas 240 páginas, o que é uma pena. Adoraria ver mais dos personagens e uma história mais densa e maior. Mas eu indico Graffiti Moon sim e acredito que vocês vão apreciar a leitura tanto quanto eu. Foi uma ótima experiência e irei ostentar minhas duas edições agora, na estante.

Sobre a edição, adorei que a editora manteve o nome original, até porque ficaria muito estranho traduzido. Mas a capa americana, eu particularmente acho mais bonita.

13 comentários :

  1. Oi Camila!
    Estava doida atrás de uma resenha desse livro, conhecia por nome só, eu gostei bastante do enredo, por conter poucas páginas a leitura parece ser bem rápida tbm né, vou anotar na listinha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila, primeira vez que ouço falar desse livro e gostei muito, se eu olhasse a capa talvez nem desse uma chance, ela tem haver com a história mas não me chamou a atenção, contudo pela resenha vi que esse parece ser um romance bem legal e já vou anotar a dica pro futuro ;)

    ResponderExcluir
  3. Olá, n conhecia o livro. Parece ser uma leitura leve. N curto mto esse tipo de leitura, mas que bom q vc gostou :)

    ResponderExcluir
  4. Oi Camila,
    Como estou em uma fase voltada para o romance encontrar um livro do gênero que foge do clichê é muito bom. Artes e romance combinam muito, principalmente quando é protagonizado por dois jovens simples e tão reais. Lucy está passando por aquela fase que muitos passam onde ainda não se sabe o que será do futuro e acho muito interessante que a autora tenha criado uma personagem assim, pois permite ao leitor um maior envolvimento na história. Fiquei muito intrigada com a história do Sombra, pois nunca li um livro com um protagonista grafiteiro e acho essa arte muito interessante. Gostei da recomendação!!

    ResponderExcluir
  5. Camila!
    Temos mesmo que livros mais tranquilos entre as leituras mais pesadas, sempre faço isso por aqui.
    Não li o livro ainda, mas gosto quando o enredo fala sobre amizade, amor e ainda traz um drama para nos emocionar com a história.
    Desejo um final de semana de luz e paz!
    “Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais, mas sabe menos do que eu...” (Vinicius de Moraes)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que legal essa temática, bem diferente do que estamos acostumados a ver. Eu não gostei muito da capa, nunca pegaria pra ler a sinopse na livraria mas que bom que existem esses blogs literários maravilhosos pra nos ensinar a não julgar mesmo pela capa! Obrigada pela indicacao!

    ResponderExcluir
  7. Parece ser uma historia bonita em relação a personagem querer encontra-lo atraves do grafite, as vezes a nossa vida assim como dos personagens tomam rumos diferentes e por obra do destino se reencontram. Deve ser uma leitura reflexiva e curiosa para saber como termina.

    ResponderExcluir
  8. Oi Camila,
    Que surpresa esse livro! Não lembro de ter visto esse livro, e confesso que essa capa não chamaria a minha atenção. Adorei a proposta do livro, amo romances apaixonantes e clichês, mas sempre busco ler uma história mais pura e singela, e fiquei encantada com o enredo abordado em Graffiti Moon. A simplicidade da história, os personagens cativantes e a história toda sendo narrada em uma única noite me deixaram animada para mergulhar nessa leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Aiii quero muito ler esse livro!!!
    Adorei a premissa e as resenhas que li.
    Parece ser muito fofo, e o Sombra já me deixou encantada! Que personagem mais peculiar!
    A Lucy parece ser bem amigona e sonhadora, romântica, gostei, pelo jeito é daqueles jovem adulto que adoroooooo, bem doce e cativante! rs
    vou querer ler em breve.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Nunca vi nenhum livro relacionado ao grafite,achei legal mas eu fico receosa com livros que narram pouco tempo ex: uma noite só, não sei acho estranho.
    Procurei a capa em inglês, e realmente ela é mais bonita, mais chamativa.

    ResponderExcluir
  11. Essa capa é linda e realmente é muito bom que não tenham traduzido o nome.
    Eu sou completamente anti-romance, mas eu leio kkkkkk acho que pode-se dizer que sou anti-clichê, porém você disse que não tem isso então já me animou mais pra ler

    ResponderExcluir
  12. A sinopse não me deixou muito interessada; pensei logo naqueles livros de amor instantâneo que não gosto tanto. Mas pela resenha parece que ele é um livro leve e breve, porém envolvente e lírico. Como você disse que não tinham esses exageros, imagino que presumi errado kkk tomara! Ainda assim, não me interessou tanto...

    ResponderExcluir
  13. Olá Camila!!!
    Eu vi esse livro em algum canto, mas não lembro onde??
    A história é bem interessante e parece aqueles filmes que passam nas noites de segunda.
    Eu amei que mistura um artista e uma menina que é ex-aluna e que tudo vai se desenrolando numa noite só.
    Gostei da resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer três blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook