As Cordas Mágicas

Autor: Mitch Albom
Título original: The magic strings of Frankie Presto
Tradução: Lúcia Brito
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Onde encontrar: AmazonBR | Saraiva | Submarino
 
| Livro cedido em parceria com a Editora Arqueiro |
Sinopse: Francisco Presto nasceu numa pequena cidade da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo o que sabe. Ao completar 9 anos, ele foge para os Estados Unidos carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas. Com um talento fora do comum para tocar e cantar, Frankie rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagrados como Elvis Presley e Little Richards. No entanto, seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas: uma corda de seu violão fica azul cada vez que uma vida é alterada. No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, apenas para ressurgir para um espetacular e misterioso adeus.
Antes de tudo preciso dar um aviso a vocês. Esse livro é, realmente, de verdade, sem brincadeira, tudo isso que falam dele. Eu comecei a leitura cheia de expectativas por conta da sinopse. Quando o livro chegou e eu vi todos aqueles elogios nas orelhas, fiquei extremamente ansiosa para começar a leitura. E, gente, que livro. É tiro atrás de tiro.

"- A música machuca. Está me entendendo, garoto?" El Maestro, p. 50

A dor que foi ler esse livro. Eu o li no metrô, na ida e volta ao trabalho e na hora do almoço. E eu não pude chorar em nenhum desses momentos! Então, sempre que a cena me tocava, ou até mesmo uma simples frase despertava aquele sentimento único de "porra, que livro maravilhoso" e as lágrimas simplesmente surgiam, eu não podia libertá-las. 

"Uma canção dentro de uma gaiola nunca é uma canção. É um apelo." Música, p. 85

Até que, depois de 185 páginas, eu sentei à mesa com meus pais para o jantar e falei "Preciso contar uma coisa pra vocês." E eu chorei. Solucei tudo o que eu não pude durante os trajetos pela cidade. E os dois só olhavam pra mim, me achando louca, com certeza. Mas pelo menos eu pude tirar toda aquela dor de dentro de mim. Então, meu conselho para vocês é: leiam em algum lugar seu. Se você se sentir bem chorando durante o almoço no trabalho, quem sou eu para impedir, certo? Mas prefira seu quarto nesses casos, ok? Ok. 



Não importa se é ficção ou não, se o livro consegue atingir aquele lugar especial em sua alma, então essa é uma história que merece ser lida.

Começamos a história no enterro de Frankie Presto. Um grande músico que, depois de desaparecer dos holofotes por anos, morreu de uma forma estranha durante seu último show. A narração é dividida entre pessoas que conheceram Frankie, as quais contam a repórteres histórias que dividiram com esse talentoso homem e a Música. Sim, você leu corretamente. A Música, a entidade, narra a história de seu filho. É por meio dela que descobrimos como Frankie nasceu e como ele morreu.

A parte incrível desse livro, que faz tudo ficar ainda mais verossímil, é o fato de que as personalidades que falam sobre Frankie, as que dividem relatos de sua vida, são cantores e produtores e músicos reais. Darlene Love ("Creio que seja por isso que estou aqui. Você jamais se apaixona por alguém do jeito que se apaixona aos 18 anos, na praia, à noite, descalça." Darlene Love, p. 41),   Phredley Brown, Jon Avnet, Wynton Marsalis ("Música tem a ver com comunicação, entende? Tem a ver com desnudar sua alma nas notas, narrando sua história. É assim que se toca." Wynton, p. 298). O autor, Mitch Albom, fez uma série de vídeos com essas personalidades, as quais emprestaram suas vidas artísticas para dar vida a Frankie Presto. 

Os pedaços que recebemos deles são episódios da carreira de Frankie, momentos que eles presenciaram, nos quais as cordas mágicas transformaram a vida de alguém e momentos em que ele precisou de ajuda para voltar para casa ou continuar seguindo seu caminho. No entanto, somente a Música, o talento que acompanha Frankie desde que ele nasceu, é capaz de narrar acontecimentos extremamente dolorosos da vida desse grande músico.
"A expressão deriva do italiano e quer dizer 'rápido'. Presto.
Também significa 'pronto'.
Você está pronto?
Aqui está o resto da história de meu filho." Música, p. 19
O livro é dividido em seis partes e conseguimos descobrir muito da vida de Frankie. O começo da vida dessa criança não foi fácil. Ele nasceu na Espanha, durante a ditadura de Franco. Igrejas estavam sendo invadidas, destruídas e os devotos, mortos. A mãe de Frankie, Carmencita, deu a luz com a ajuda de uma freira no porão de uma igreja com soldados destruindo tudo lá em cima. Com pouco tempo de vida, mal saído do útero, Francisco já precisou lutar por sua vida. Como descobrimos isso? Como acompanhamos o desenrolar fatídico da vida de Francisco? A Música nos conta. E ela conta todas as verdades, por mais que elas doam.
"Será que estou caprichando nessa narrativa? Devo considerar a composição. Uma coisa é contar a história de um nascimento, outra bem diferente é contar a vida inteira." Música, p. 12
A escolha de capítulos rápidos, diretos, que passeiam pela linha do tempo, mas que conseguem se encontrar de alguma forma, foi uma experiência de leitura sensacional. Vemos Francisco aprendendo a tocar, tendo que fugir de sua terra natal, encontrar pessoas boas que o ajudaram a atravessar muitos lugares do mundo, nos quais ele continuou fazendo o que sabia: tocar seu violão. Vemos quando ele se torna Frankie e como participa da história da música de Elvis e KISS. Veremos suas turnês e suas explosões de sucesso. Assim como acompanharemos sua história com Aurora York.

Aurora é a primeira garota por quem Francisco se apaixona. E alterou sua vida para sempre. Ao crescer, ele tornou sua missão achar Aurora. E a vida deles segue por constantes altos e baixos, os quais a Música descreve como sendo a melhor forma possível para contar a história de um homem que viveu, amou e sofreu pelo seu talento.

A sinfonia da vida de Frankie Presto foi a coisa mais linda que eu li em janeiro. E eu não poderia estar mais grata a Mitch Albom e à Editora Arqueiro. Ele acredita nos talentos que cada um de nós agarramos ao nascer. E quer que percebamos a importância de cada um deles. Você afeta a vida das pessoas a sua volta, assim como Frankie com suas cordas mágicas.


"Pode parecer fortuito, mas, quando um poder maior tem planos para você, a vida pode ser cheia de quase acidentes." Música, p. 86
Essa é uma história sobre o poder da música, sobre o poder da gentileza e sobre o amor. Sobre como todos nós estamos conectados de alguma forma e sobre como a vida é extremamente bela e dolorosa.

Gostaria de terminar essa resenha com uma das músicas que foram gravadas no álbum "As cordas mágicas de Frankie Presto", Nature Boy. tem duas versões das quais eu gosto muito: da Aurora e do Bowie. Espero que esse livro e essas músicas possam tocar você de alguma forma. Porque eu virei fã de Mitch e espero poder trazer outras resenhas para você em breve! 

"A coisa mais importante que você vai aprender um dia/ É simplesmente amar e ser amado de volta." Nature Boy, p. 263












*
Seção das Quotes

"Por mais bem utilizada que eu seja, sou um empréstimo, não uma posse. Você me devolve ao partir." Música, p. 9

"Porém, em cada banda em que entrar, você vai tocar um trecho distinto, e ela vai afetá-lo tanto quanto você a ela." Música, p. 20

"- Você não pode escrever se não souber ler. Você não pode comer se não souber mastigar. E você não pode tocar se não souber escutar." El Maestro, p. 48

"O porquê de os humanos matarem uns aos outros está além de minha compreensão, mas posso afirmar que vocês fazem isso desde o começo dos tempos. Só mudam as armas." Música, p. 59

"A verdade é luz. Mentiras são sombras. A música é ambas." Música, p. 65

"- O homem sofre por sua arte, Francisco. É disso que você tem que se lembrar. Às vezes são canibais. Às vezes é coisa pior." El Maestro, p. 91

"- Não é um violão bom demais para um menino tão novinho?
- Não. Deve permanecer com ele o resto da vida.
- Por quê?
- Porque eu não posso." Vendedor e El Maestro, p. 99

"- Você toca com dois dedos?
- Toco com isso.
Ele tocou o peito, perto do coração." Frankie e Django, p. 122

"Mas qual é o sentido de fazer arte se não fizer direito?" Música, p. 140

"Para os meus discípulos, o mapa é simples. Todas as estradas solitárias levam de volta à música. Eu acolho. Eu perdoo.
Jamais abandono." Música, p. 163

"Ele era um homem nadando contra águas enfurecidas, e, durante todo o meu tempo dentro dele, não consigo recordar uma batalha maior." Música, p. 221

"- Isso é a vida. Tem coisas que são levadas embora. Você vai aprender a recomeçar muitas vezes - ou será um inútil." El Maetro, p. 232

"- Todo mundo tem algum lugar que chama de casa.
Ele ergueu o violão.
- Tudo o que já tive foi isto: ela." Tonny Bennet e Frankie, p. 246

13 comentários :

  1. Realmente esse livro vem ganhado ótimos elogios!
    Eu gosto muito de música e poder ler a história de um música é sempre incrível. Boa dica que leiamos em um canto mais reservado. Vou seguir!
    Espero me emocionar tanto quanto você!

    ResponderExcluir
  2. Izabela, são tantas resenhas positivas sobre esse livro que eu leio que não vejo a hora de tê-los em mãos. Logo de cara parece que é uma biografia, mas depois percebemos que é a própria Música contando a história de Frankie e tudo fica mais interessante.
    O que gostei no livro é a presença de músicas reais no livros, citações de música e que toda a história se passa no próprio funeral de Frankie. A história em si parece ser magnífica e marcante. Além de que, na parte gráfica do livro a Arqueiro fez um ótimo trabalho.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Izabela!!
    Que livro mais tocante e sem dúvida emocionante!! Estou apaixonada por esse livro deste o sue lançamento e agora que li aqui na suas resenhas os quote desse livro fiquei mais curiosa ainda para ler esse livro!!
    "O porquê de os humanos matarem uns aos outros está além de minha compreensão, mas posso afirmar que vocês fazem isso desde o começo dos tempos. Só mudam as armas." Música, p. 59
    Beijoss

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha ouvido falar de um livro narrado pela Música, achei muito criativo e curioso, já quero ler. Também estou lendo um livro de Mitch Albom "O Primeiro Telefone do Céu" é minha primeira leitura desse autor e não tem como, não virar fã, muito bom, ele tem o dom de nos fazer refletir sobre a vida.

    ResponderExcluir
  5. Izabela!
    Claro que um livro que traz música e o poder do amor, não pode ser nada menos do que bom.
    Poder acompanhar a morte e a vida do Frank deve ser uma jornada literária fantástica, ainda mais quando temos tanto a aprender com ele.
    Até parece ser um personagem real, poderíamos conhecê-lo em qualquer esquina, concorda? E isso trona ainda a história mais crível.
    Quero ler.
    “Eu não procuro saber as respostas, procuro compreender as perguntas.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Oi Iza, esse livro parece ser realmente emocionante e você conseguiu passar o quanto ele te marcou na resenha, o conselho sobre ler em um lugar seu é ótimo. Tenho lido muitos elogios e resenhas marcantes desse livro e ele parece ser aquele livro que abala os corações mais fortes e quando leio livros assim tenho que preparar meu emocional e psicológico. Gostei muito da resenha, dos quotes, dos videos... :)

    ResponderExcluir
  7. Nossa que livro diferente, quero muito ler, esta sendo bem comentado, despertou minha curiosidade em saber sobre a morte do personagem, parece bem intrigante pois foi bem no show e que mistérios tem essas cordas.

    ResponderExcluir
  8. Meu Deus, não acredito que nunca ouvi falar desse livro, ele parece simplesmente maravilhoso. A história é completamente diferente de tudo o que eu já li pelo jeito é acabei de procurar por outras críticas e realmente, todas elogiamm muito, fiquei morrendo de ler.
    Sinceramente espero que esse livro me faça sentir tudo o que você descreveu. Vou ficar ansiosa esperando o meu.

    ResponderExcluir
  9. Pelos quotes ta claro que esse livro é profundo mesmo. Eu sou muito manteiga derreta e livros me emocionam tanto. Já fiquei assim de soluçar quando li um livro da Daniele Stell. Eu tenho certeza que a expectativa que estou criando vai ser até superada com esse livro.

    ResponderExcluir
  10. Oii!
    Confesso q me emociono toda vez q leio uma resenha desse livro...
    Eu ainda não li, mas estou bem ansiosa pra começar a leitura, o enredo está mto bom msm...
    bjs!

    ResponderExcluir
  11. Izabela, senta aqui e vem chorar junto comigo!
    QUE MARAVILHOSIDADE ESSE LIVRO, GENTE!
    Eu amei de um TANTO que você nem imagina (ou imagina, porque pelo jeito te tocou demais também).
    Sim, a sinfonia de Frankie Presto me emocionou, me marcou e se tornou uma das coisas mais lindas que já li na vida.
    Amei o fato de misturarem ficção e realidade e de conseguirem depoimentos de pessoas de verdade.
    Amei de TODO o meu coração.
    Já falei mil vezes para a Carol ler logo, hahaha.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
  12. Não só de tristezas é sobre esse livro, mas também de amizades, de amor e principalmente como a música faz parte de cada ser humano. Estou louquinha pra ler esse livro e gente, QUE CAPA LINDA É ESSA?

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Depois dessa resenha fiquei muito curiosa sobre esse livro, achei interessante temos o livro sobre um personagem no qual já sabemos seu final, fiquei curiosa sobre a narração da Musica e parece ser um livro bem emocionante me deixando curiosa para poder conhecer essa historia !!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook