Cinder - Crônicas Lunares #01

Autora: Marissa Meyer
Título original: Cinder
Tradução: Maria Beatriz Branquinho da Costa
Série: Crônicas Lunares
Editora: Rocco - Jovens Leitores
Páginas: 448
Onde encontrar: AmazonBR | Saraiva | Submarino
Sinopse: Em um mundo dividido entre humanos e ciborgues, Cinder é uma cidadã de segunda classe. Com um passado misterioso, esta princesa criada como gata borralheira vive humilhada pela sua madrasta e é considerada culpada pela doença de sua meia-irmã. Mas quando seu caminho cruza com o do charmoso príncipe Kai, ela acaba se vendo no meio de uma batalha intergalática, e de um romance proibido. Um misto de conto de fadas com ficção distópica, o primeiro volume da série Crônicas Lunares, Cinder, une elementos clássicos e ação eletrizante, em um universo futurístico primorosamente construído.

A primeira coisa que gostaria de destacar nessa resenha é que eu adoro releituras de contos de fadas. Por quê? O empoderamento feminino que acontece a cada nova leitura é incrível! Estamos transformando aos poucos o conceito de princesas. Temos aí Merida, Elsa, Mulan, Moana, Leia, Feyre e Aelin (não poderia deixar de fora a rainha Sarah J. Maas) e tantas outras personagens que representam nossa luta por mais igualdade e reconhecimento.

A segunda coisa que eu gostaria de destacar é a diversidade! Essa série é, talvez, uma das mais representativas que eu já li! (Depois dos trabalhos de Cassandra Clare, obviamente.) Ao longo dos quatro livros que compõem As Crônicas Lunares, temos diferentes etnias, culturas e idiomas. Outra vez, a releitura transformando aquele padrão preestabelecido, muitas vezes, pelo preconceito. Aqui, as personagens aceitam umas as outras sem julgá-las pela sua aparência ou modo de falar. E isso é muito importante de se ler em livros para jovens, um público que se preocupa tanto com o que os outros pensarão de sua aparência, que está sempre buscando aquilo que é considerado "perfeito".

Isso precisa parar!
 Você é linda do jeito que você é, você é inteligente, forte, sensível e corajosa; e as princesas de Marissa Meyer estão aqui para provar isso.

Cress, Cinder, Winter, Scarlet (achados do Pinterest).
Cinder é dividido em quatro partes, cada uma com uma epígrafe referente ao conto original. Além desses pequenos textos, as semelhanças que encontraremos ao longo do livro, esses pequenos detalhes, são incríveis; dão à história uma atmosfera ainda mais especial. Prontxs para se encantarem pela história de Cinder? Então, vamos lá!


Enquanto a suas irmãs foram dados lindos
vestidos e sandálias finas, Cinderella tinha apenas
um avental sujo e sapatos de madeira.


Nesse primeiro volume, a narração é dividida entre Cinder, uma ciborgue (parte humana, pare robô) e a melhor mecânica de Nova Pequim, e Príncipe Kai (herdeiro da Comunidade das Nações Orientais). Este é um mundo completamente novo. A Terra passou pela Quarta Guerra Mundial (podemos chamar assim) e foi dividia em seis grandes nações que formam um Conselho que rege a Terra. 

Descobrimos também que há vida em Luna, e esse povo é governado por uma rainha tirana, Levana. Ela é temida assim como todos os lunares, por conta de seus poderes que controlam a bioeletricidade, ou seja, controlam aquilo que você vê e pensa. E há essa grande dúvida: Luna entrará em guerra com a Terra? Conseguiríamos vencer a tecnologia deles?
“- Ouvi dizer que, quando os cidadãos são desobedientes, em geral há uma boa razão para isso. E lavagem cerebral não parece exatamente uma solução apropriada.
- Apropriada é uma palavra tão subjetiva. Essa solução é efetiva, e dificilmente se pode argumentar contra ela.” Kai e Sybil, p. 237
Cinder e Iko (achados do Pinterest).
Ciborgues, aerodeslizadores, androides, chips de identificação são comuns aqui. Cinder vive com a madrasta, Adri, e duas irmãs, Peony - a quem ama - e Pearl. A ciborgue trabalha em uma feirinha e é auxiliada por Iko, uma androide e sua melhor amiga. Seria apenas mais um dia para Cinder, caso Príncipe Kai não aparecesse em seu stand, disfarçado, pedindo que a melhor mecânica de Nova Pequim conserte seu ciborgue Tutor. É de extrema importância que ele consiga recuperar as informações que estão gravadas lá. 

Outra coisa que vocês precisam saber sobre esse novo mundo: existe uma praga que assola todos os terráqueos: a letumose. Se você a contrai, a morte é certa. E uma das grandes preocupações do governo da Comunidade Oriental é encontrar uma cura. Existe um programa de recrutamento de ciborgues, estudos clínicos e testes que não são testados em humanos, apenas em ciborgues; aqueles que tiveram uma segunda chance de vida concedida graças à tecnologia e agora devem retribuir o favor. Acho que vocês já sabem para onde esse enredo pode nos levar, certo?!

Peony contrai a doença e em um estado de fúria, Adri, a responsável legal pela jovem ciborgue de 16 anos, faz com que Cinder seja levada como "voluntária".
“- Eu sinto tanto. Eu também amo Peony.
- Não me insulte. Sua espécie ao menos sabe o que é amor? Você pode sentir qualquer coisa, ou é só… programada?
- É claro que sei o que é amor. - E tristeza também. Ela desejava poder chorar para provar.” Cinder e Adri, p. 74

Não havia cama para ela, e de noite, quando
ela estava exausta de tanto trabalhar, tinha que
dormir perto da fornalha, nas cinzas.



Nessa segunda parte, é quando o enredo começa a dar mais sinais do que está por vir, nesse volume e na saga como um todo. Acredito que o único ponto negativo que encontrei no livro foi a demora: eu já sabia para onde a história estava nos levando, porém a narração parecia querer prolongar a descoberta das informações. Sério, é só você prestar um pouquinho de atenção e pum! você descobre na página 130, o que Cinder descobre na página 400. Isso me deixou um pouco ansiosa. 

No centro de pesquisa, no Palácio, Cinder conhece o Dr. Erland. Ele é o cientista responsável pelas pesquisas desenvolvidas contra a letumose. e vê em Cinder algo extremamente especial. Uma chance de encontrar uma cura, afinal, nossa protagonista é imune à doença!
“- Agora você vê o que há de peculiar?
- O fato de que não estou morta, e você não parece preocupado em estar na mesma sala que eu?” Dr. Erland e Cinder, p. 114
Essa descoberta é de fundamental importância, pois o Imperador Rikan, pai de Kai, está lutando contra essa praga. E nosso lindo príncipe precisa de ajuda mais do que nunca. Sentindo-se sozinho e perdido, com uma responsabilidade enorme em seus ombros, Kai se prende à esperança de encontrar a princesa Lunar perdida, Selene, que desapareceu há 13 anos. A princesa seria a herdeira legal ao trono de Luna, alguém que poderia substituir Levana. E impedir que Kai se case com a rainha.  

Em um momento extremamente frágil, a rainha Levana pisará na Terra. E o poder que ela exerce sobre os outros é extremamente forte. Ela faz com que todos a adorem, com que todos queiram protegê-la, agradá-la, obedecê-la. Será que nosso príncipe conseguirá resistir a esses poderes e aos jogos políticos tramados aqui? Será ele forte o bastante?
“- Você a sentiu?
- É claro. Você resistiu bem a ela, Vossa Alteza. Sei que foi difícil.
- Não foi tão difícil. Foi apenas por um momento.
- Ficará mais difícil.” Kai e Torin, p. 212

Você quer ir ao baile toda suja e coberta
de poeira? Isso só nos envergonharia.
 


Os encontros entre Cinder e Kai acontecem com mais frequência do que poderíamos esperar, considerando que ele é um príncipe. É nesses encontros alguns dos melhores diálogos e momentos entre duas pessoas que estão se conhecendo. É incrível! Eles acabam se tornando... amigos. 
“- Presumo que você vá ao baile.
- E-eu não sei. Quero dizer, não. Não, sinto muito, mas não vou ao baile.
- Ah. Bem… mas… talvez você possa mudar de ideia. Porque eu sou… você sabe.
- O príncipe.
- Não estou me gabando. É só um fato.
- Eu sei.” Kai e Cinder, p. 189
Ou pelo menos o máximo de amigos que um príncipe e uma mecânica podem ser. Cinder mente para ele, não diz que é ciborgue ou que está participando dos estudos contra letumose. Ela também não conta que planeja fugir assim que a oportunidade surgir. Para ela, é simples: “Ela era um ciborgue e nunca iria ao baile.” Cinder, p. 40. No entanto, para Kai, nada disso existe. Ele apenas quer que a garota com quem ele consegue conversar possa estar presente nesse momento crucial.

Achados do Pinterest
 

O príncipe mandou que as escadas fossem cobertas
por piche, e quando Cinderela as desceu correndo,
sua sapatilha esquerda ficou presa ali.

E então tudo explode! A Rainha Levana, Cinder, Kai e a madrasta e irmã ruim de Cinder estão no mesmo lugar. O que acontecerá? Temos a ameaça de guerra de Levana, a busca pela cura da letumose, a busca pela princesa perdida, Cinder querendo fugir, Kai tentando evitar casar-se com um monstro. 

Cinder é um livro incrível, que abriu caminhos para uma série repleta de amizade, amor, guerras e risadas. Apesar do ritmo desse volume ter me incomodado um pouco, considero-o excelente pela história que Marissa Meyer criou e pelas oportunidades de enredo que foram abertas com aquele final incrível! 







Seção das Quotes


“- Príncipe Kai! Verifique minha ventoinha, acho que estou superaquecendo.” Iko, p. 19

“Havia rumores de que forçara sua enteada a mutilar o próprio rosto porque, em seus doces treze anos, tornara-se mais bonita do que a invejosa rainha podia suportar.” Cinder sobre Rainha Levana, p. 51

“- Amo você, Cinder. Fico feliz que não esteja doente.
- Eu também amo você.” Poeny e Cinder, p. 172

“- É fácil induzir os outros a acreditar que você é lindo se você puder se convencer de que você é lindo. Mas espelhos têm um jeito incomum de dizer a verdade.” Dr. Erland, p. 198

“Srta. Linh, alguém passou por um baita problema para trazê-la para cá, e agora você está em perigo extremo. Você não pode correr esse risco.
- Srta. Linh, você me ouviu?
- Ouvi. Perigo extremo. Eu ouvi.” Dr. Erland e Cinder, p. 206

“- Você acha que ela poderia ter um vírus?
- Talvez a programação dele estivesse sobrecarregada com a sensualidade excepcional do príncipe Kai.
[...] - Você acha que ela já viu o príncipe nu?
- Ah, pelo amor de Deus.” Cinder e Iko, p. 221


“A GUERRA É MELHOR DO QUE A ESCRAVIDÃO! PRECISAMOS DE UMA IMPERATRIZ, NÃO DE UM DITADORA! SEM ALIANÇA COM O DEMÔNIO”, p. 230

“- Arruinar minha vida para salvar um milhão de outras? Não é bem uma escolha.
- Você está certa. Não há escolha, de fato.” Cinder e Kai, p. 262


“- Pelas estrelas, Cinder, se eu soubesse que você baixaria um embargo sobre mim só por convidá-la para um encontro, eu não teria me atrevido.” Kai, p. 335

“- Temos a capacidade de amar uns aos outros, não importando nossas diferenças. De ajudar uns aos outros, não importando nossas fraquezas. Escolhemos a paz em vez da guerra. A vida em vez da morte. Escolhemos coroar um homem para ser nossos soberano, nos guiar, nos apoiar. Não para governar, mas para servir.” Kai, p. 355

20 comentários :

  1. Oi.
    Eu simplesmente amei a premissa desse livro, eu também adoro releituras de contos de fadas, apesar de alguns terem sido bem decepcionantes, a ideia desse livro é ótima, adorei a cinderela como ciborgue, o autor precisa ganhar um prêmio pela ideia.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Izabela!
    Estou faz tempo querendo ler Cinder.
    Confesso que a capa não me fez ter vontade de ler, mas todas as resenhas positivas, sim.
    Assim como você, também adoro releitura de contos de fadas, ainda mais com protagonistas femininas fortes. A representatividade faz diferença, sim, por mais que a gente às vezes ache que não ou nem presta atenção nisso.
    Esse está na minha lista de a ler em 2017!

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Izabela!!
    Já faz um bom tempo que estou de olho nessa série mas infelizmente ainda não consegui comprar!! Como adoro releituras de contos de fadas esse livro sem dúvida já está adicionado na minha lista de livros para ser comprados!! Espero conseguir fazer isso esse ano!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  4. A história é bem bacana, tenho uma amiga que leu e que gostou bastante. A capa também está linda. É um universo bem diferente do que a gente já conhece, e acho que é isso que deixa o livro mais legal ainda!

    ResponderExcluir
  5. Que fofas as fanarts!!!! Eu já vi falar muito não só sobre esse livro, como também sobre os outros, até vi certa vez um box em promoção de todos os livros e quase compro pois o preço estava muito bom.
    O livro parece ser bem fofinho, Cinderela não é minha princesa favorita, mas adoraria ler a história.
    Ótima resenha, beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Adoro releituras de contos de fadas, por serem diferentes e mostrar outro lado da historia. Esse vai pra minha listinha de compras, quero saber como vai terminar essa historia da Cinder por ser só metade humana e esse entrosamento com o príncipe, pena que demora pra acontecer as coisas com ela enquanto o leitor já sabe. Mas quero ler mesmo assim pois parece que vale muito a pena essa nova versão.

    ResponderExcluir
  7. Toda vez que leio uma critica, resenha ou qualquer post sobre esse livro fico cada vez mais apaixonada, quero muito ler, quem sabe vira minha meta para 2017!? Amei o post parabéns!!
    Venha participar do sorteio que está rolando no blog!!
    http://coisasdeanalima.blogspot.com.br/2016/12/sorteio-do-livro-uma-curva-no-tempo.html
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Izabela, Cinder é um livro que vai e volta nas minhas listas de "quero ler", a história parece ótima e espero que em 2017 essa leitura desencante rsr. A história da Cinderela contada como se ela fosse uma ciborgue com certeza é inovadora e espero ler ela e suas continuações ;)

    ResponderExcluir
  9. Ta na minha lista este livro a capa é bem criativa e a historia parece boa quero ler todos os livros dessa serie

    ResponderExcluir
  10. Quando vai ser o sorteio do mês da fantasia?

    ResponderExcluir
  11. Uaaal que resenha!
    Eu amei! Conhecia o livro apenas por nome, não imaginava uma história tão bacana assim...já qro!!
    Parabéns pela resenha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Ei, Iza!
    Como você também amo releituras de contos de fadas. Como você mesma disse, o papel feminino ganha outras caras nessas releituras, ganha um ar mais forte.
    Uma amiga minha já leu os três volumes da série, ela amou e me recomendou. O enredo desse livro é cativante, não é algo esperado (a não ser a enrolação em algumas partes), entretanto é uma leitura gostosa de se fazer, principalmente quando você tem tempo e precisa se perder do mundo.

    ResponderExcluir
  13. Oiii!!
    Eu também amo releituras e essa então? Entrou para os favoritos bem fácil. E é bem legal ver como as personagens mudam, ficam mais fortes e param de ser aquela que precisa ser salva a todo momento.
    Beijos

    www.geeklegend.com.br

    ResponderExcluir
  14. Esse livro me impressionou muito.. quando o comprei, pensei que era uma mera recontagem da Cinderela.. mas a história envolve MUITO mais do que isso!
    Li bem rapido porque os fatos me prenderam bastante! Você fica aflita pra saber o que vai acontecer e ao mesmo tempo suspira nos momentos de romance entre Cinder e Kai.

    ResponderExcluir
  15. Izabela!
    Gosto dos livros de ficção/fantasia misturados a romances, se tornam uma leitura imprescindível.
    E saber que é uma releitura do conto da Gata Borralheira me deixa ainda mais interessada em poder acompanhar toda a trama em volta de Cinder.
    Desejo uma semana de realizações e muito amor!
    “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  16. Eu não imaginava que esse liro fosse tudo isso. Que envolvia tanta tecnologia avançada, que tinha direito a vida na lua e ainda guerras que podem vir a ser gerada! Fiquei bem animada ppara ler um dia!

    ResponderExcluir
  17. Apesar de a capa ter o sapato da cinderela eu não imaginava que seria uma releitura. Adoro ler releituras de conto de fadas também. Eles conseguem ser tão avançados quanto ''antigos''. Imagino que essa busca pela cura vai dar muito enredo para a história, e claro o toque de romance.

    ResponderExcluir
  18. Não dava nada por esse livro, nem sei porque, e também não tinha entendido a referência a história da Cinderela, na capa do livro rsrs.
    Achei muito legal, não gosto muito de fantasias a não ser que me chamem muita atenção, o que foi o caso desse livro, isso depois de ler sua resenha.

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Estou lendo essa serie, também adoro as releituras dos contos de fada, principalmente por sua complexividade, no qual nada é tão simples, encontramos muito porquês nas atitudes das personagens, peguei esse serie para ler e estou indo para o ultimo livro e ela é mesmo incrível, adorei esse primeiro livro, a construção desse mundo que a autora cria e diferente e envolvente, gostei muito da Cinder que me conquistou e adorei o desenho do Iko, muito fofo !!

    ResponderExcluir
  20. Que incrível! Tô imaginando a história...e me vem várias cenas ótimas. Vou ler assim que finalizar o livro do momento ♡

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook