Melodia Mortal




Autor: Pedro Bandeira e Guido Levi
Título: Melodia mortal: Sherlock Holmes investiga as mortes de gênios da música
Páginas: 240
Editora: Fábrica231
Onde encontrar: AmazonBr | Saraiva | Submarino

| Livro cedido em parceria com o Grupo Editorial Rocco
 
Sinopse: A Confraria dos Médicos Sherlockianos, formada por 12 especialistas de renome, cada um em sua área, se reúne periodicamente para conversar sobre o famoso detetive inglês e suas façanhas. E não é incomum que tantos profissionais de saúde sejam obcecados por Holmes – afinal, o que é um exame clínico senão uma procura minuciosa por pistas que possam levar a um diagnóstico adequado? Mas aquele encontro tinha sabor especial, pois chegara a hora de dar início à análise de um tesouro exclusivo: as aventuras redigidas pelo próprio doutor Watson que, revelando a paixão de Sherlock pela música erudita, foram esquecidas por mais de um século em meio à poeira e ao bolor na Universidade de Londres.
Com um texto elegante e saboroso, Bandeira é capaz de emular com precisão – tanto em conteúdo quanto em tom e ritmo – as clássicas aventuras escritas por Doyle em novos casos com participações especiais de figuras históricas como Sigmund Freud e George Bernard Shaw, enquanto as décadas de experiência de Levi como infectologista conferem realismo e credibilidade científica aos intrigantes encontros da Confraria dos Médicos Sherlockianos. Além de contar com mistérios de primeira linha, Melodia mortal é um livro repleto de diversão e conhecimento para leitores de todas as idades.

Mais um livro do meu querido Pedro Bandeira. Eu tenho uma história muito legal com esse autor. Não sei se já contei para vocês, mas quando ainda estava na escola, minha professora sugeriu um projeto de audiolivro. Nessa época, eu tinha descoberto uns livros antigos no armário de casa, entre eles A marca de uma lágrima, de Pedro Bandeira. Eu adorei o livro! e sugeri como opção para gravarmos. Minhas colegas, então, apoiaram a ideia e - pelo que me lembro - nos divertimos. 

Depois do material pronto, nossa professora convidou meu grupo para acompanhá-la até a Biblioteca de São Paulo, onde Bandeira daria uma palestra e uma sessão de autógrafos. Como presente, demos a ele uma cópia de nosso audiolivro. Eu tirei uma foto com ele e peguei seu autógrafo. Foi superdivertido. (O auge foi minha citação no site do colégio, a qual - como mágica - eu consegui achar! Foi há seis anos e eu ainda me lembro!). 

Agora, o que é ainda mais incrível foi a oportunidade que tive de vê-lo novamente. Pedro Bandeira foi convidado para entregar os prêmios (de alguma coisa que eu já esqueci) lá na minha universidade. No final, também foi aberta a sessão de autógrafos e fotos. Como eu não sabia que ele autografaria, peguei um pedaço de sulfite e fui na cara e na coragem. E voilà, tenho outra foto com ele! 



Portanto, não é nenhuma dúvida por quê eu escolhi esse livro, certo? Confesso, porém, que não gostar do livro foi minha primeira reação. Até eu entender o que estava lendo, demorou um pouco: então, deixe-me esclarecer. Pedro Bandeira escreveu uma fanfic de Sherlock Holmes e John Watson, basicamente. O diferencial? A Confraria dos Médicos Sherlokianos. Quem são eles? Um bando de médico fangirl de Sherlock. Nada muito diferente de nós. 

Por que eu não gostei no começo? Porque eu estava esperando algo com mais ação. E o que eu encontrei? Muitos termos técnicos, muitas teorias, muita coisa que eu precisava pesquisar pra ver se estava correto e eu podia acreditar ou não. (Pra facilitar a vida de vocês, é tudo verdade! Pode acreditar mesmo!). A parceria entre Bandeira e o Dr. Guido Levi fizeram com que esse livro fosse muito certeiro.
“A mente privilegiada de Sherlock Holmes foi a grande virada que transformou minha existência insípida no vibrante papel de testemunha de um gênio em ação.” Watson, p. 12
O livro é dividido em partes. Cada uma delas começa com um conto inédito narrado pelo Dr. Watson a respeito das investigações que Sherlock liderou questionando as causas da morte de grandes gênios da música. Temos Mozart, Chopin, Bellini, Beethoven (e outros dois que eu não lembro, porque os nomes contêm muitas consoantes). Depois de cada "caso", somos apresentados à narração da Confraria (os médicos fangirls), nos quais os detalhes médicos levantados por Skerlock são discutidos e analisados tendo em vista os avanços da ciência moderna (conhecimento, até então, inacessível ao nosso detetive favorito). 

As fanfics são pequenos contos, nos quais os grandes mestres da música clássica são citados. Os fangirs são narrações atuais. Médicos do mundo inteiro se reúnem mensalmente (aparentemente) para um clube do livro secreto. Cada médico possui uma área de especialidade, sua vida corrida e seus pacientes; o que dividem é o amor pela escrita do Dr. Watson e pela incrível genialidade de Holmes.
“Eram como se fossem piratas que tivessem descoberto uma arca cheia de tesouros e nem pensassem em gastá-los, contentando-se apenas com o deleite solitário da admiração do brilho das moedas de ouro, dos rubis e dos diamantes.”, p. 28
E é basicamente isso, pessoal. Depois que eu fui convencida de que todas as informações que a Sherlock questionava ou levantava eram reais e que todas as considerações da confraria eram fundadas em pesquisas já existentes, fiquei com a cabeça mais tranquila para simplesmente aproveitar a história que me estava sendo apresentada. 
"- Acho que não é importante saber a causa de eles terem deixado de existir, meu caro Watson. O que importa para a humanidade é o privilégio de eles terem existido!" Sherlock, p, 239
Ao final de cada capítulo, há um quadro contanto um pouco a respeito dos compositores e algumas indicações de música para serem apreciadas! Não deixem de conferir essas sugestões. Eu gostei de algumas, outras eu não consegui nem passar do vigésimo segundo e outras eu já conhecia. 


Esse livro é uma ótima oportunidade para você que tem curiosidade de conhecer uma escrita que parece suficientemente descritiva para preparar-se para um livro de Doyle. As deduções de Sherlock estão lá, a paciência de Watson também. Assim como toda a sorte de personalidades entre os médicos que formam a Confraria. Há momentos de tensão, de descontração, você pode ter algumas risadas roubadas. Enfim, é um bom livro! Diferente de tudo o que já li de Bandeira, mas mesmo assim, divertido.





6 comentários :

  1. Olá Izabela!
    Eu ainda não conheço obras do autor, mas fiquei bem curiosa pra conhecer por conta da sua história e admiração por ele, fiquei bem animada pra conhecer...
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  2. Oi. Iza!
    Eu só li Pedro Bandeira no colégio e nem lembro bem o que, mas sei que li.
    Adorei a premissa desse livro e fiquei bem interessada. Sherlock, música clássica e personagens reais? Fora que você disse que algumas coisas meio inacreditáveis são reais, então fiquei curiosa.
    :D

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Izabela, tudo bem?

    Não li nada do autor ainda e tenho muita curiosidade, esse livro me despertou atenção e ainda não havia lido nenhuma resenha dele, apesar dos termos técnicos e das ressalvas gostaria de ler...bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Queria uma escola igual a sua, na minha eu tinha que implorar pra professora de literatura passar livro pra gente :, (
    Eu já tinha visto essa capa por aí e pensava que era uma nova das histórias de Sherlock, nunca li nada dele e não sei se é legal começar por uma "fanfic", mas eu gosto de música clássica e deve ser muito interessante.

    ResponderExcluir
  5. Olá !
    Já li A Marca de Uma Lágrima do autor e é emocionante. ..
    Esse livro parece ser bem diferente dos que li atualmente e quero muito embarcar novamente na maravilhosa escrita de Pedro Bandeira ..


    Bjo

    ResponderExcluir
  6. Não lembro de ter lido algo do autor, o livro parece ser bom , mas também parece que falta algo, mas fiquei curiosa com a trama ainda mais por Sherlock que também não li nenhum livro, mas assisti filmes.

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer três blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook