Um Martíni com o Diabo

Autora: Cláudia Lemes
Editora: Empíreo
Páginas: 390
Onde Encontrar: Loja Editora Empíreo | AmazonBr | Fnac | Livraria Cultura | Livraria da Folha

| Livro cedido em parceria com a Editora Empíreo |

Sinopse: O jovem Charlie Walsh está em Las Vegas. Não para tentar a sorte, e sim para matar seu pai, um chefe da máfia italiana, Tony Conicci. O plano era infiltrar-se no restrito grupo de confiança da família Conicci e se aproximar do chefão, mas Las Vegas corrompe. E o desejo de vingança de Charlie é posto em prova quando ele se vê seduzido pelas amizades, o poder, drogas e dinheiro que a máfia oferece. Com o FBI em sua cola, e secretamente apaixonado pela enigmática esposa do pai, ele precisará decidir onde apostar sua lealdade.

Olá leitores e leitoras, no último dia de Novembro, nada melhor que uma resenha única, daquelas difíceis de escrever, por se tratar de um livro tão bom, que reflete quanto nos envolvemos com a leitura e o quão proveitosa e boa ela foi. É assim que me sinto com este livro. E finalmente terei o prazer de resenhá-lo.

De início, já adianto que Um Martíni com o Diabo é um livro muito especial pra mim. Fui convidada pela autora, Cláudia Lemes, para ser leitora beta desta obra. Eu já a admirava como escritora após ler Eu Vejo Kate e com sua narrativa, conquistar meu coração de leitora, que não se derrete por qualquer livro. Com o passar dos meses, após conhecê-la melhor, hoje a admiro imensamente como pessoa e como a autora que é, e sei o quanto ela se dedica a trazer um excelente material para seus leitores, a pesquisar cada detalhe e escrever com o coração. E isso é para poucos, vamos admitir. Sem mais delongas, vamos conhecer a fundo o gênero Noir e consequentemente (mas sem spoilers) a vida de Charlie?

O protagonista é o jovem Charlie Walsh. De família irlandesa, o garoto vive com a mãe, Loreen, que se esforça ao máximo para sustentar o filho e lhe dar uma boa educação em meio as dificuldades de ser uma mãe solteira. Seu passado e a origem do pai de Charlie a preocupa todos os dias, pois o filho reflete aos poucos o sangue que corre em suas veias. Com o envolvimento cada vez mais forte com outros jovens da máfia irlandesa, Loreen se vê diante de um beco sem saída: revelar ao filho sua história difícil com o homem que a engravidou. Um mafioso que hoje comanda Los Angeles. O rico, poderoso e conhecido Toni Conicci.


Após revelar ao filho o quanto sofreu nas mãos de Toni, Charlie decide, mesmo contra vontade de sua mãe, ir atrás do pai, se infiltrar na máfia, e com este reencontro, buscar sua merecida vingança. Mas as coisas não serão tão fáceis, muito menos simples. Em Los Angeles, a cidade do pecado, o jovem sentirá na pele o que é vivenciar a máfia italiana, seu glamour e também sua crueldade. O que o jovem Charlie encontrará em seu caminho de vingança não posso dizer abertamente, mas vocês não estão preparados para o que virá, disso tenho certeza.


Somos apresentados a um novo mundo, profundo, sedutor e intenso, que é a máfia e a vida dos que nela buscam crescimento, poder, vingança e também uma família. Não se trata apenas dos objetivos do protagonista, mas de algo muito maior ao longo da história e que nos envolve de uma maneira única neste mundo novo e imprevisível.

Todos os personagens aos quais somos apresentados ao longo de todo o livro possuem um rico background, uma construção impecável e diversos porquês. Nada é por acaso. Devo dizer que o próprio Toni Conicci é um personagem extremamente cativante ao mesmo tempo em que nos desperta ódio e asco.
Charlie é um protagonista que se destaca, e é acima de tudo, realista. Jovem e muitas vezes, inexperiente. Sua inocência inicialmente lhe custa caro, mas seu crescimento ao longo da história é notável. Devo admitir que fui brevemente seduzida pelo mundo da máfia assim como Charlie e ao longo das páginas nos sentimos tão vulneráveis e humanos quanto ele. Eu amo este personagem.
Um destaque especial para as personagens femininas, cujo papel é crucial na vida de Charlie e que também possuem uma personalidade forte e marcante. Elas não se dobram facilmente diante de sua realidade. São incríveis e vou defendê-las para sempre!

Girl Power? Sim!
Não é preciso conhecer o mundo narrado pela Cláudia, pois ela te ambienta junto a história aos poucos e tudo flui de forma natural e compreensível. Esteja preparado para reviravoltas e desfechos chocantes, em meio a muitas cenas marcantes (quase infartei muitas vezes) e emocionantes. Caramba, que livro! Eu já esperava muito quanto o peguei, mas ele foi além de toda e qualquer expectativa

Um Martíni com o Diabo foi um dos melhores, se não o melhor, livro que li este ano. Nunca havia lido nada do gênero Noir, e vemos claramente como inspiração os clássicos filmes que retratam a força da máfia presente nos Estados Unidos algumas décadas atrás, como em O Poderoso Chefão. E como foi bom ler algo tão diferente do usual, algo novo. Foi uma rica experiência.

Eu já garanti o meu exemplar e seu lugar de honra na minha estante, que está lindo por sinal. Que orgulho da nossa literatura nacional. O que estão esperando para aproveitar a noite apreciando Um Martíni com o Diabo?


Agradeço imensamente a Cláudia Lemes por esta oportunidade. Seu lugar no LOHS está garantido, como a excelente autora que é e o quanto representa a nossa literatura. Conte sempre conosco e muito obrigada pela experiência com a máfia italiana. Preciso dizer que amei? :)




15 comentários :

  1. Apesar de não gostar muito de ler livros desse gênero, tenho que confessar que depois de ler essa sinopse fiquei com uma super vontade de sair pra comprar esse livro e ler haha
    A história parece ser muito bem construída e os personagens também, muito bem desenvolvidos.
    A leitura parece fluir muito bem e me parece que é daquelas que consegue prender o leitor!
    E o que falar da sua resenha? Me deixou com ainda mais curiosidade.
    Ainda mais sendo uma obra nacional. Já quero!
    Já vou procurar saber mais, adorei o que conheci aqui :)
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  2. Como não terminar o mês com um livro que samba na cara da sociedade né mana ? Porquê esse livro faz isso e só estou estou lendo sua resenha ainda o que dirá quanso eu pega-lo para ker na intrega. Cara eu fiquei super ansiosa porque ele vai atrás de vingança contra o pai mas no meio do caminho se ver tentando pelo mundo que odiou quanso era criança. Vou ficar de olho nesse livro.

    ResponderExcluir
  3. Deve ser ótimo ser leitora Beta de um livro que encanta né?! Fiquei bem curiosa pra conhecer o livro, li poucos livros que tratam da máfia e este é um tema bem marcante que quando bem desenvolvido rende boas histórias. A capa está realmente linda e saber que um livro nacional rendeu uma resenha tão inspirada me deixa bem feliz e espero ter a oportunidade de conhecer a história ;)

    ResponderExcluir
  4. Uaaaaau. Lendo resenhas assim que eu fico ainda mais apaixonada e surpresa (da melhor maneira possível) com a literatura nacional. Um livro com um enredo rico desse e infelizmente eu nunca tinha ouvido falar, mas que bom que eu conheci agora. Ja assisti tantas vezes os filmes do Poderoso Chefão que qualquer dia desses vou saber todas as falas, hahahaha. Mas mesmo sem conhecer a autora e saber que o livro e nacional, tanto o nome quanto a capa chamam a atenção, simples, mas marcantes... Gosto de livros onde o personagem evolui e aprende com seus erros, e amo também fazer a ligação de personagens, essa coisa que nada que ta no livro e por acaso :) AMEI <3

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Já conhecia o livro da Cláudia, ouvi fla mto bem da escrita, enredo parece mto bom...
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Quando vi esse livro logo me interessei achei o título bem intrigante. Parece interessante saber sobre o mundo da máfia e o que realmente acontece por trás entre os mafiosos. É um meio que parece seduzir algumas pessoas, poder, dinheiro,vício entre outros.

    ResponderExcluir
  7. Oi Camila,
    Que livro mais intrigante! O titulo e a sinopse já nos convidam para embarcar nesse mundo da máfia, e agora depois de ler a resenha, sei que vou querer ler esse livro e espero ter uma boa experiência também. Adoro personagens que ao longo da trama vão amadurecendo, e acompanhar o Charlie nessa busca de vingança vai ser muito instigante. Achei muito interessante esse livro por retratar a máfia de uma forma tão real, um mundo cheio de poder, sedução e crueldade. Quando surgir a oportunidade vou adorar ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Camila!
    Nunca li nada que envolvesse máfia, e achei esse interessante por tratar de modo não tão direto, olhando pelos olhos do Charlie que está se inserindo nesse mundo visando o pai, e pelas mãos de uma autora que vai nos inserindo aos poucos, e pelo que eu vi, sem que se faça necessário que já saibamos muita coisa.
    Gostei da história do Charlie e já consigo imaginar algumas coisas que vão acontecer devido a inicial inocência dele.

    ResponderExcluir
  9. Nossa mãe nem sabia que tinha um gênero chamado Noir 😨 E meu Deus eu amei essa resenha!!! Não sabia que Eu Vejo Kate era de uma autora nacional,tô passadissima,tá que eu não li o livro mas mesmo assim,caramba espero ler algum livro dela em breve! Obrigada pela dica 😊

    ResponderExcluir
  10. oooi Camila *-*
    É bom demais quando o livro nos surpreende né? *-*
    Já começou a resenha arrasando e me deixando curiosa demais com esse 'vocês não estão preparados para o que virá', socorro :O
    Tem coisa melhor do que pegar um livro com a expectativa lá em cima, e o livro ser ainda melhor do que você imaginou? Só de saber isso quero ler.
    Nunca li nada sobre a máfia, e estou muito curiosa mesmo para saber como a autora retratou tudo isso.
    Parabéns pela resenha, e quero dizer que a autora arrasou na escolha da capa e título, porque me chamou muito a atenção.
    Beijos!
    https://lostwordsin.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Camila!
    Apesar de nunca ter lido nada do gênero noir, vi muitos filmes.
    Não é o meu preferido, mas é algo que gosto muito.
    Vi a divulgação desse livro em vários blogs, mas é a primeira vez que vejo uma resenha e fiquei muito interessada.
    Só o título e a capa já são envolventes.
    Adorei a história e o fato de que até você como leitora se "encantou" pelo mundo da máfia. Isso que um livro realmente bom faz com a gente: envolve a ponto de nos fazer sentir, sair da zona de conforto.
    Fiquei muito curiosa e quero ler, ainda mais com um vilão bem construído. Adoro amar e ao mesmo tempo odiar os antagonistas.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  12. Cláudia Lemes é simplesmente maravilhosa. Eu sempre vejo dois tipos de pessoas, as que não valorizam a literatura nacional e as que acham que as únicas obras nacionais que merecem ser lidas são os clássicos, bom, cada dia vem surgindo um novo escritor brasileiro que merece ser visto, e a Cláudia tá aí pra mostrar exatamente isso, a literatura nacional tem espaço em todos os gêneros, para todos os gostos e são histórias maravilhosas.
    Eu amo eEu vejo Kate, e esse é o livro que estou mais ansiosa para ler. Não vejo a hora de chegar em casa.
    Amei a resenha, que ela escreva mais livros para serem resenhados kkk

    ResponderExcluir
  13. Esse titulo me assusta kk
    não sei porque, acho que me faz pensar que vai ser algo satiriico e obscuro
    Mas pela sinopse percebi que era algo meio policial, com chefões da maficia e essas coisas, não leio muito esse genero mas como ele recebeu "exelente" acho que mesmo pra mim seria uma leitura legal! ^^

    simplyonestory.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Carmila,

    Estou curioso para poder ler este livro, pois é a mesma autora de 'Eu Vejo Kate', que por sinal comprei na Bienal do Livro e ainda não li também, mas esta capa... uau! Linda!
    Adorei sua resenha!

    Beijos,
    Danny
    Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
  15. Oi, Camila!!
    Quero muito ler esse livro!! Adorei a resenha!! Espero ler em breve esse livro!!
    Bjoss

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook