A História de Nós Dois

Autora: Dani Atikins
Título original: The story of us
Tradução: Raquel Zampil
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Onde encontrar: AmazonBr | Saraiva | Submarino 

| Livro cedido em parceria com a Editora Arqueiro

Sinopse: Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada.
Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse.
Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara – a ponto de duvidar se deve se casar afinal.
Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou...
Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?

Estava na dúvida entre ler Três coisas sobre você ou A história de nós dois. Não tinha lido nada a respeito de nenhum dos dois, mas segui meu instinto e pedi o romance de Dani Atikins. Ansiosa para saber o que Emma, Richar e Jack tinham reservado para mim, procurei algumas resenhas a respeito do livro e já estava preparada para uma história emocionante, para um conflito de sentimentos intensos e cenas fortes entre as personagens. Assim que ele chegou em minhas mãos, comecei a lê-lo e imaginem qual não foi a minha surpresa, quando - logo na página 29 - eu já tinha descoberto tudo o que tinha para ser descoberto a respeito dessa história?

Sério, aquela sinopse e o primeiro capítulo já são uma grande pista de tudo o que está acontecendo na vida de Emma. E por se tratar de um romance, uma garota tem certas expectativas: a mocinha deve ficar com o cara que salvou a sua vida, o cara com o qual ela divide uma conexão inabalável, certo? Aparentemente, temos dois desses espécimes na história, então... o que fazer? Ler!

Algo de que senti falta quando li as resenhas foi saber um pouco mais a respeito da história. Nada contra uma sinopse misteriosa, mas é bom saber o que me espera nas primeiras 20 páginas de um livro. Portanto, aqui vamos nós!

Emma está em sua despedida de solteira com suas melhores amigas no mundo, Caroline e Amy. As três estão juntas há um bom tempo, são como irmãs. Carol não bebeu nada, pois está responsável pelo volante esta noite. Amy, no entanto, exagerou um pouco e está arriscando os acentos de couro do banco da frente do carro. Voltando de sua noitada, elas não poderiam estar mais felizes.
Portanto, é claro, que uma tragédia aconteceria.
Um acidente de carro por conta de um animal na estrada. Tudo bem trágico. Muito sangue. Lágrimas. Gasolina e faíscas.

Obviamente, há um resgate. Não sei o que acontece com os livros. Já é a segunda ou terceira vez que vejo um casal literário se conhecendo e se apaixonando por conta de um salvamento na estrada Gente, combinemos que esta não é a melhor maneira de conhecermos a pessoa amada, tá? A vítima do acidente está fragilizada. E coisas como esta podem acontecer:
"Deixá-lo me dava a sensação de uma questão não resolvida, de uma dívida não paga. Quando se deve a alguém a própria vida, talvez seja assim para sempre." Emma, p. 51
Emma foi salva por Jack, o estranho com complexo de herói que estava casualmente passando pela estrada na qual elas derraparam. Nossa protagonista, abalada por todas as consequências daquela noite, descobre que sua vida não está tão resolvida como achou que estivesse às vésperas do seu casamento com Richard, seu namorado desde sempre.

Gostaria de falar individualmente sobre cada uma dessas personagens, pode ser? Bom, Jack é o herói, o cara perfeito e americano. Ele está de férias por alguns meses na Inglaterra, pesquisando material e paisagens para seu livro. Ele é carinhoso, protetor, forte e paciente. Quando Emma estava no hospital, ele ficou ao lado dela, os dois dividindo aquela conexão herói-vítima. Você esquece de que ela está noiva, ela esquece de que está noiva e tudo em que pensamos é o quanto os dois irão funcionar. Você praticamente vê o futuro deles escrito lá, os dois só precisariam de um encontro e puf juntos para sempre.

Até que Richard chega no hospital. Bêbado e confuso e cheirando à cigarro. Ele, afinal, também estava em sua despedida de solteiro. Nesse ponto, gostaria de elogiar Emma, ela sabe que ficaria ofendida com o fato de ter sofrido um acidente, de ter enfrentado todo aquele desespero enquanto o noivo, aquele que supostamente deveria protegê-la de tudo, bebia e ria com os amigos em algum bar. Era a despedida de solteiro dele! Assim como a festa em que ela mesma estava horas antes do hospital! Ela reconhece esse fato, mas não o desenvolve em sua mente. Apesar do rancor ainda ficar lá. É uma coisa meio passivo-agressiva, se vocês me entendem. Bom, ela tinha motivos, não? Tinha um completo estranho ao lado dela que a fez se sentir segura e protegida e tinha salvado sua vida.

Claro que Richard não é esse completo idiota que vocês podem estar imaginando depois desse quadro que eu pintei. Ele, na verdade, é um cara ótimo. Diria, até, mais humano que muitos seres reais que já conheci. Ele não é perfeito, de jeito nenhum. Mas ele é atencioso, carinhoso, divertido e ama Emma. Desde sempre. Ela, obviamente, já não sentia as coisas com tanta intensidade, certo? Uma tragédia muda suas perspectivas a respeito de tudo. Ele compreende completamente quando Emma pede para adiar o casamento. Richard continua sendo o cara pelo qual os pais dela se apegaram e ele continua sendo amigo de Emma.

No entanto, Emma continua intrigada com o estranho que lhe salvou. No decorrer dos eventos após a morte de uma pessoa querida, ela e Jack passam a se encontrar e a conversar. Nessas trocas, ela percebe que ele possui algo que ela não sabia que estava procurando: refúgio. Percebam, nas palavras dela "Para uma garota nascida e criada no campo, eu de fato era uma apaixonada pela cidade." Emma, p. 13. Ela gostava de aventuras, não conseguia parar numa cidade pequena, por isso aceitou ficar um período de cinco anos afastada de toda a vida que ela conhecia em sua cidade natal.

Nesse ponto, a história dela me lembrou muito a de O primeiro último beijo. Tanto Emma quanto Molly não aguentaram ficar apenas no campo inglês, elas queriam grandes aventuras pelas agitadas ruas de Londres, elas queriam viajar, conhecer novos lugares, ter novas experiências. Porém foram forçadas a voltarem para casa, a continuarem dentro do espaço limitado ao qual prometeram que não retornariam. E aí, bom... no caso de A história de nós dois, um estranho é exatamente como um chamado para a aventura, não?

Não sei dizer exatamente o que Jack sente com relação a Emma. Até agora, depois de ter terminado a leitura, fico me perguntando o que pode ter acendido aquela faísca para nosso intrépido escritor. E agora, ao escrever essa resenha, me ocorre que ele poderia estar perdido, sabe? Sua vida também tinha virado de cabeça para baixo e tudo o que ele podia fazer era continuar escrevendo. Para ele, Emma é a novidade (assim como ele é para ela) e os dois podem ser ótimos juntos.

Então, eu entendo, sabe? A história dos dois realmente funciona. No entanto, como comparar isso a uma vida inteira de cumplicidade, carinho e memórias? Como trocar o confortável pelo desconhecido? Claro que alguns poderiam argumentar que sair da zona de conforto é essencial para vida, porém não é disso que estou falando. É o seu coração! São as suas emoções, sua alma, se preferir.

Como você pode ter tanta certeza de uma coisa e depois descobrir que estava completamente errada? Quem irá lhe avisar que está seguindo pelo caminho errado? Nossas personagens fictícias estão lá para nos fazer pensar essas pequenas questões. E foi exatamente isso que fiz ao aproveitar a leitura desse belo livro da Arqueiro. Porque é como dizem... o que importa é a viagem, não o destino. Por isso, já sabendo o que tinha acontecido, aproveitei o livro para observar mais profundamente suas personagens. E gostei bastante da história que encontrei. Emma é real. Ela é todas as dúvidas e inseguranças que temos, tentando achar um caminho por meio do mundo.

Antes de terminar a resenha, gostaria de mencionar Caroline. Nos romances, sinto que o foco normalmente fica para os casais ou triângulos presentes e a melhor amiga sempre é deixada em segundo plano, como a confidente ou a traidora. Bom, em A história de nós dois temos algo que vai além do romance. Por conta da tragédia, Emma e Carol precisarem se apoiar. E as duas são incrivelmente fortes, engraçadas, espirituosas e estão desesperadamente procurando forças para continuarem suas vidas. Juntas, elas são incríveis! E me tiraram várias risadas e algumas lágrimas.

Portanto, minha recomendação é que vocês leiam e se deem a oportunidade de pensar nesses pequenos apontamentos que fiz. E talvez trazer até outros tópicos, eu ficaria feliz em conversar com vocês!



22 comentários :

  1. Oi tudo bom?
    Nossa, já tem outro livro desse autor? Estou todo perdido pqp!
    Uma pena que ele é previsivel, pena mesmo, gostei muito do primeiro.


    Beijos

    http://shadabooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Izabela!
    A história parece ser emocionante e com bons personagens. Mas achei muito clichê a coisa toda do acidente/salvamento. De qualquer forma pretendo lê-lo. So não entendo como alguém que está noiva, fica intrigada com outro por causa de um salvamento. É claro que você fica grata, mas será que é suficiente pra querer mudar tudo. Onde fica todo o sentimento que ela tinha pelo noivo? Tem bastante elogiando, então acho que vale conferir. Só espero que a estória funcione pra mim tbm.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. A ideia geral é muito clichê, mas vai que cola né? Bom, eu não achei nada de diferente que me fizesse gostar da leitura e como você falou nas primeiras linhas da sua resenha você já havia descoberto tudo o que aconteceria nas primeiras 29 páginas. Se eu leio um livro assim já deixo de ler qualquer livro do autor!

    ResponderExcluir
  4. Oi Izabela.
    A trama de A história de nós dois não podia ser mais clichê. Durante a leitura da sua resenha eu fui concordando com todos os seus pontos. Também achei que no final Emma fosse ficar com o seu salvador, mas agora fiquei na dúvida.
    Com certeza vou ler esse livro e tentar prestar atenção nos pontos que você mencionou.

    ResponderExcluir
  5. Como adoro livros emocionantes ou em outras palavras, adoro chorar hahah gostei de A história de nós dois! Mesmo eu não gostando muito de triângulos amorosos, a história parece ser muito envolvente. Porém, um ponto crítico é que fiquei um pouco indignada de como ela simplesmente começa a gostar de Jack. Tipo amiga, você estava quase se casando?!? Oi??
    Além disso, toda essa confusão me deixa com um pé atrás e pela resenha acredito que ela fique com o Jack.
    Mesmo com prós e contras, fiquei curiosa para saber do final.
    Gostei da sua opinião e críticas! Beijos <3

    ResponderExcluir
  6. Esse livro ta no topo da minha lista de próximas aquisições. Só falta sobrar um dindin no fim do mês. A cada resenha lida aumenta meu desejo. Sua resenha esta ótimas

    ResponderExcluir
  7. Olá Izabela,

    Li algumas resenhas desse livro e a maioria foram positivas, está na minha lista de desejados, não li nada da autora ainda mas quero muito ler.....bjs.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Acho que essa historia nos leva a refletir se estamos felizes com a vida que levamos, acho que isso aconteceu com a protagonista no acidente, porque depois ela começa a se interessar pelo seu salvador, mesmo tendo outro em sua vida.

    ResponderExcluir
  9. Izaaaaaaaaaaaaa!
    Arrasou na resenha, garota!
    Eu amei esse livro! Li, praticamente, em conjunto com um amigo e quando terminamos a leitura foram aqueles "audiozões" no whatsapp conversando sobre nossas impressões. Ele não gostou tanto da história, nem de Jack. Eu, como vc já sabe, amei a história, me apaixonei por Jack, mas amei muito mais Richard por ter sido tão verdadeiro. Por mais que ele tenha errado feio e rude, podia sentir nele o desejo de tentar acertas as coisas. Ele amava a tonta da Emma (garrei raiva dessa mulher) e aquele final deixou isso ainda mais claro.
    Meu único problema foi com Ema. Não consegui gostar, achei chata e o fato de jogar para o alto todos os anos de companheirismo e cumplicidade para viver uma "aventura" me decepcionou. Esperava mais dela e sua postura me irritou profundamente.
    Resenha maravilhosa! Vou soltar os spoillers lá no face. Hahahaha
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Izaa,

    Nunca li nada desta autora, mas sempre vejo resenhas super positivas sobre seus livros.
    Fico feliz em saber que você gostou da história, apesar das ressalvas. Confesso que fiquei curiosa, porém ainda não me arrisco (sou daquelas que foge dos romances, menos dos históricos, haha).
    eu acho esta capa tão fofa e singela, deixa com vontade de conhecer mais sobre a história. haha
    E bom, um dia com certeza darei uma chance a autora.

    Super beijo,
    May - https://mayeosvicios.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Eu estou com muita vontade de ler esse livro. O enredo dele parece ser ótimo, e eu acho que vou amar. Também já li algum livro que o casal se conhece em um acidente, também não acho que é o melhor lugar pra se conhecerem. Eu preferia que o Richard fosse apenas idiota, ai nem ligaria da Emma começar a gostar do Jack hahaha
    O livro parece ser realmente muito bom, e espero ler ele logo :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olha vou ser sincera ao dizer que não tenho a minima vontade de ler esse livro mana, eu fico feliz que tenha curtido a leitura mas esse livro não faz o meu estilo literário, até porque mana eu não engulo casais que surgiram por um acidente, tipo não desce pela garganta porque ao meu ver pessoas que passaram por momentos trágicos precisam de reflexão e não um romance instantâneo kkk

    ResponderExcluir
  13. esse não faz meu estilo de livro e fico feliz que vc tenha gostado
    não curto histórias de triangulos amorosos, o cara q salvou num acidente x o amor de infância? achei bastante interessante que vc conseguiu avaliar diversos pontos e tirar lições
    eu não conseguiria, sei lá, um livro querendo ou não é um ambiente controlado
    enfim resumindo... não é meu estilo, deixar passar e fico feliz que vc tenha gostado

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Acho a capa desse livro bem fofa *-*
    Gostei da história em si, achei leve e ao mesmo tempo envolvente, como não li o outro da autora não tenho como comparar, pois já me falaram que o anterior é melhor.
    Esse lance de conhecer o cara em um salvamento acho esquisito, que em sã consciência vai conseguir prestar atenção em alguém na confusão de um acidente? Mas enfim...
    Gostei do livro no todo, claro que tem algumas ressalvas, mas nada que eu não possa passar por cima, a leitura não é uma prioridade no momento, porém não está descartada.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Aii esse livro tá lindo! Desde vi me apaixonei pela história! Estou bastante curiosa pra saber o q vai ser do futuro de Emma, Richard e Jack!
    Bjs!
    ;)

    ResponderExcluir
  16. Oi, Izabela!
    Eu sempre digo o mesmo que Lisbela, de Lisbela e o Prisioneiro: "Não importa o que acontece, é como acontece".
    Era óbvio que desde o começo ia ser o Jack, não o Richard (apesar de que num momento fiquei em dúvida), mas como eles ficam juntos e como o livro é escrito, sem focar tanto no romance, mas no luto, na amizade, nas tristezas de Emma, nas decepções, me pegou de jeito.
    Eu li rapidinho e me deliciei com a história!
    Sabe que eu também gostei do Richard? Claro que meu coração ficou com o Jack, mas o Richard era um cara legal, não o babaca que aparentava no começo.
    Enfim, amei a leitura e estou doida para ler o outro da Dani Atkins.
    :)

    Depois leia também o Três Coisas Sobre Você, é uma gracinha!
    Mais infantil, mas muito fofo.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  17. Geralmente não gosto de histórias que envolvem um ~triângulo amoroso~ por confrontar algumas das minhas verdades não acredito que seja possível gostar de duas pessoas ao mesmo tempo, acho que sentimento e atração são duas coisas distintas, mas concerteza ao decorrer a historia se desenrola bem melhor e a gente consegue entende-la! Adorei o fato que a história não foca tanto na escolha entre os dois homens e sim no amadurecimento da protagonista , isso despertou meu interesse ! mas a vida realmente nos supreeende.. Fiquei curiosa , !! Nunca li nada dessa autora, mas quero muito ler esse livro. Desde que eu vi, adicionei na minha lista !! ♥

    ResponderExcluir
  18. eu li o primeiro livro da autora, Uma curva no tempo, e gostei bastante! Adorei esse Também.

    ResponderExcluir
  19. Bah, nunca li nada da autora e não me sinto muito inclinada a conhecer, sabe. Tipo, parece q o que ela escreve é sempre baseado em clichês, como por exemplo a personagem se apaixonar pelo homem heróico e másculo q a salva e etc etc etc. Sei lá. Uma amiga minha leu e não gostou muito também, então né hahaha

    ResponderExcluir
  20. Que capa amorzinho <3 Minha prima leu esse livro e falou que esperava mais da história, parece ser um romance mais ckichêzinho, não?

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Gostei da historia mesmo tendo um triangulo amoroso que geralmente costuma me irritar pelos personagens, mas gostei de como a autora desenvolve o relacionamento da Emma com os dois e principalmente como o Richard trás essa realidade ao livro, mas esse não e um gênero que leria no momento, mas futuramente quero ver se pego esse livro para ler!!

    ResponderExcluir
  22. Não faz muito meu estilo, acho que deve ser um livro interessante, mas também deve ser bem clichê, né?

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook