Namorado de Aluguel

Autora: Kasie West 
Título original: The fill-in boyfriend
Tradução: Débora Isidoro
Editora: Verus
Páginas: 252
Onde encontrar: AmazonBr | Saraiva | Submarino 

Sinopse: Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento.

Esse é o tipo de livro que você lê muito rápido porque só quer que a história termine. Yep. Para ler Namorado de aluguel, e não se arrepender, tenha em mente de que você não encontrará nada profundo aqui. Será o completo oposto, na verdade. A trama é previsível; as personagens estão vivendo conflitos de ensino médio e só. Sério, a gente era assim com 17 anos? Ler este livro me deu alguma perspectiva. Sabe aqueles momentos em que você para e pensa: "Puxa vida, ainda bem que eu não estou mais no ensino-médio". Se você está, não se preocupe, leia livros que te ajudem. Mas, não. Não esse aqui.
"Como as pessoas saberiam quem eu era, se nem eu mesma sabia?" Gia, p. 125


Gia, nossa narradora e protagonista, é a líder de um grupo de garotas, obviamente elas são populares no colégio que frequentam. No entanto, Jules - a inimiga, porque sempre tem que existir uma, certo? - está dificultando a vida da atual Queen-Bee. Ela duvida copiosamente da existência de Bradley, o namorado universitário de Gia. Claire, a segunda no comando, é a responsável pelo atrito entre Gia e Jules, as duas querem a sua atenção e amizade incondicionais.

Bom, Gia está pronta para esfregar a existência do seu namorado na cara de Jules e finalmente apresentá-lo para suas amigas. É a noite de formatura. Gia está linda e Bradley a levou para a escola. Porém, ele termina com ela no estacionamento. Por quê? Porque ele não queria estar envolvido com uma criança. Porque, convenhamos, ela tem atitudes completamente imaturas. Mas é isso que você deve estar preparada para ler quando começa a ler um livro no ensino-médio, não? Não! Existem livros muito bons com adolescentes por aí! Mas não esse, infelizmente.

Não me entenda mal. Outras pessoas podem ter gostado dele. Porém eu não consegui achá-lo lá essas coisas. A história foi bem superficial e eu apenas dei algumas risadinhas durante a leitura. Gia, depois de ter sido abandonada no estacionamento por Bradley, resolve que o melhor curso a tomar é inventar um namorado. Chamar um completo estranho para fazer o papel de namorado. Porque isso é muito mais fácil do que contar a verdade para sua melhor amiga. Com certeza. E, claro, esse receio vem por conta da marcação cerrada de Jules.
"Eu me sentia esquisita desde o baile, como se pela primeira vez avaliasse minha vida e descobrisse muitas falhas. Começando pelo fato de Bec estar certa. Eu era covarde. Tinha medo de contar a verdade para as minhas amigas. E se a Claire não quisesse dividir o quarto comigo na faculdade? E se ela me odiasse?" Gia, p. 51

Ela mente e a noite do baile passa. O que não passa é essa insistente presença misteriosa na mente de Gia. Ela está completamente intrigada pelo Falso Bradley, obviamente. O que nos leva: ela estava com o verdadeiro Brad só por interesse? Ela gostava do cara? Bom, eles estavam namorando, então era sério, não? Mas ela só tem 17 anos, como ela pode saber quem ela ama? Várias perguntas como essas passaram pela minha mente enquanto eu lia o livro, mas faça um favor a si mesma e não se faça essas perguntas, porque Kasie West não responderá nenhuma delas. Tudo o que ela fará é apresentar um novo interesse amoroso para Gia, e daí desenvolver sua história.
"- Eu fiz perguntas.
- Não as que realmente importavam.
- Você estava bonita demais para essas perguntas." Fake Bradley e Gia, p. 106
A única personagem que chamou a atenção foi Rebbeca, a irmã do Falso Bradley (eu não direi o nome dele, do namorado de aluguel, porque essa informação é realmente algo no livro). Bec é a adolescente roqueira do colégio, aquela excluída dos círculos sociais importantes que existem no Ensino-médio. Mas ela é a única verdadeira com si-mesma.

E eu acredito que que talvez seja esse realmente o ponto que a autora tentou deixar em evidência aqui. Quando você está no EM, você nunca é realmente você. Você não sabe que você pode ser. Você só sabe quem você deveria ser por padrões instituídos por outros adolescentes que também não sabem de nada da vida. Bec, pelo menos, com seu clichê roqueira parece mais sincera e não tão dura consigo mesma. Suas amizades são muito mais significativas e seu lar parece ser bem mais amável, criando um ambiente no qual ela tenha liberdades de escolha para expressar a si mesma.
"- Ela é horrível, Gia. Pior que você.
- Obrigada.
- Você só é sem noção. Ela é cruel." Bec e Gia, p. 56
Então é isso. Apesar de eu não ter gostado da história, gostei da pequena essência que consegui absorver dele. É difícil ser uma adolescente. Mais difícil ainda quando você está cheia de auto-piedade, porém não entrarei nessa discussão. Gia tem 17 anos e tem o direito para toda e qualquer crise existencial pela qual precise passar. O que senti falta foram de adultos razoáveis. Os pais de nossa protagonista quase não tem voz e atitude, são apenas robozinhos de boas maneiras e aparências. A mãe de Bec e do Falso Bradley, no entanto, por ser uma artista, parece ter muito mais a nos dizer. E termino essa resenha com essa passagem da qual gostei bastante.
"- Raramente encontramos profundidade quando a procuramos dentro de nós mesmos. A profundidade é encontrada no que podemos aprender com as pessoas e as coisas que nos cercam Todo mundo, todas as coisas, têm uma história, Gia. Quando você conhece essas histórias, descobre experiências que a preenchem, expandem sua compreensão. Você acrescenta camadas à sua alma." Olivia, p. 154







35 comentários :

  1. Olá. É uma pena que não tenha gostado do livro, vejo diversas resenhas contraditórias e fico meio assim para começar a ler o livro. Mas ao menos tem um ponto bom no livro! Beijos...
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Oi oi,

    eu estou louca para ler esse livro! A capa é incrível e, apesar dos clichês, a história parece ser divertida. Uma pena que a obra não foi tudo o que você esperava, mas que bom que ela conseguiu pelo menos passar uma mensagem bacana. E sim, ensino médio é um saco e a gente sempre tenta ser outra pessoa e acaba frustrado. Mas cá entre nós, adolescente é um saco também e fico com vergonha alheia quando lembro como eu era insuportável na época kkkk Ótima resenha, adoro sempre sua honestidade!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Izabela,
    Já vi críticas positivas e negativas dessa obra. Sempre vou empurrando com a barriga, sabe?
    A capa me passa a ideia de algo mais infantil (além do título ser um filme da Hilary Duff, rs).
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Izabela.
    Aiiiiiiii, já amei... Adoro esse tipo de leitura! Principalmente quando o enredo nos remete aos tempos do colégio. Esse livro me passou a impressão de ter um romance cativante e muito fofo! E apesar de uma trama previsível, me deu a impressão de uma história simples, mas envolvente.
    Não vejo a hora de ler essa história e me envolver com os personagens.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha.estou na dúvida se ele deve entrar na minha listinha de desejos. Ja li outras resenhas. E a opinião esta bem dividida

    ResponderExcluir
  6. Esse livro parece ser MT bom, do jeito que eu gosto.. Essa capa é tao fofa. Eu quero esse livro p mim 😭❤

    ResponderExcluir
  7. Maldade não dizer o nome do falso Bradley.
    Já tinha visto a sinopse e resenhas também deste livro.Nota -se o amadurecimento da personagem Gia.Fiquei curiosa sobre a Bec .Gostei dos quotes principalmente o ultimo

    ResponderExcluir
  8. Oi Iza!
    Tem leituras que são para fases, né? Essa, pelo jeito, é uma delas. Alguns livros com temática adolescente conseguem ter profundidade a ponto de agradar adultos também, mas alguns ficam só no clichê mesmo. É uma pena. Mas que bom que, apesar dos pesares, você conseguiu absorver algo de legal da leitura :)
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Nossa e tão ruim quando lemos um livro e não gostamos da história, eu confesso que estou com altas expectativas em relação a essa leitura, principalmente por aborda um gênero que eu costumo amar ler. Apesar do livro não aborda nada de surpreendente, a forma como a autora desenvolve a trama parece ser bastante cativante, espero ler esse livro logo.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Iza. Tudo bem?

    Vi bastante elogios à esse livro e divulgação ainda maior, sabia que se tratava de um livro adolescente mas pelo visto é muito mais raso do que imaginava.
    De vez em quando gosto de ler livros mais levinhos mesmo mas pelo que contou da Gia eu iria me irritar muito com ela.O livro foi lá para o fim da lista, com certeza :)

    Um beijo!
    Crônica sem Eira
    Participe do Sorteio de Aniversário do Crônica sem Eira | Participe do Sorteio de 5 anos de Da Imaginação à Escrita

    ResponderExcluir
  11. Oi, Izabela!
    Eu gosto muito de romances adolescentes, mas sempre tenho em mente duas coisas: Que geralmente é sobre o ensino médio americano, totalmente diferente do nosso, e que ou as protagonistas são completamente retardadas e imaturas ou algo como a Katniss. Então embarco na leitura sem esperar me aprofundar muito.
    Acho que eu acharia Namorado de Aluguel bonitinho, apesar de que dificilmente entraria na lista de preferidos.
    Gostei da Beca sem nem conhecê-la.
    :D
    Não sei se compraria o livro, mas com certeza leria se ganhasse ou algo assim.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  12. tô aqui rindo da sua resenha, pelo jeito teve uma coisa boa o livro: fez vc refletir sobre a vida no EM. assim pelo resumo eu já achei que ia ser o tipo de livro bem superficial, mas eu esperava que pelo menos desse parar rir.
    esse eu vou deixar passar (na verdade desda primeira vez q eu vi eu pensei esse não é um livro para mim) eu nunca gostei desse tipo de história nem qd eu era adolescente imagine agora

    ResponderExcluir
  13. Eu já li muitas resenhas desse livro e todas passam a mesma impressão de que o romance é lindo, cativante e muito fofo. Eu quero muito ler logo mas infelizmente ainda não tive oportunidade. Amei sua resenha, ressalta tudo aquilo que eu queria saber sobre o livro.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  14. Esse livro está meio a meio nas opiniões que ando vendo.
    Mas isso não está me deixando abalar rs
    Estou bastante curiosa a respeito da obra.
    E espero poder ler em breve.
    Parece ser uma história interessante.
    Adorei a dica e sua resenha :)
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  15. Oi Izabela.
    Eu li esse livro faz pouco tempo e também não achei tudo isso. A Gia é extremamente superficial e a sua família é bem estranha, mas eu gostei bastante da família de Bec e do falso Bradley.
    Eu também me peguei pensando se o EM era assim. Na minha época, não havia esse uso constante das redes sociais. Então não havia essa tentativa de passar uma imagem de si diferente do que é. Tudo era mais simples e fácil rs

    ResponderExcluir
  16. Tenho que concordar com você! Li esse livro por PDF porque estava morrendo de curiosidade para lê-lo.
    Já no começo não gostei muito da Gia por ela ser bem do estilo patricinha e fora aquelas amigas sonsas dela. MEU DEUS! Era mais simples ter acabado a amizade com elas de uma vez! Mas graças a Deus ao longo do livro ela foi amadurecendo (como em toda história clichê).
    Gosto de histórias clichês na verdade, mas nessa os personagens não me cativaram taaanto assim mas ok.
    O que eu fiquei P*** da vida foi o final. Lá estava eu esperando para ver no que ia dar a armação dos dois... e viro a página mas simplesmente ACABOU ALI!
    Quase arranquei os cabelos. Além disso devo dizer que achei uma palhaçada a família dela, JESUS aqueles pais superaram qualquer pai que vive viajando e não estão nem ai pros filhos em fanfics KKKKKKKK
    Foi frustante mas até que foi bom. Esperava muito mais da história e deixou muito a desejar.
    Mas enfim, beijos Iza! (olha a intimidade kkkk)

    ResponderExcluir
  17. Agora com 23 anos de idade, esse tipo de livro não me atrai muito por ser essas histórias de adolescentes e seus dramas. A sinopse até que foi legalzinha.. mas, não sei hehe é sempre bom ler e ter nossa própria opinião não é mesmo? Não li esse livro ainda, mas também não fiquei com muita vontade de ler. Beijos!

    www.jessalem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oiii
    Eu vi em alguns blogs falando bem do livro e comprei.
    Ainda não li e realmente espero gostar!!!!!
    beijos flor

    ResponderExcluir
  19. Aaaah esse livro fofo!!
    Tá anotadinho na listinha faz um tempinho, fico só babando nas resenhas, nso detalhes, qro mto ler!!!
    Amei sua resenha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  20. Hello! Tudo bem?
    Eu gostei do livro Namorado de Aluguel, é cliche e a gente ja imagina o final, mas ainda sim curtir o livro.
    Rebbeca tb me chamou a atenção, gostei de como ela se desevolveu e tudo mais.
    No geral eu achei fofinho e gostei... adorei a escrita da autora, fiquei com vontade de ler a duologia dela.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  21. Li esse livro a pouco tempo, e goste bastante dele. Também li ele bem rápido. O livro realmente não é profundo nem nada, mas gostei de ler ele por ser bem leve. Eu gostei de alguns personagens (principalmente a Bec), e outros me irritaram bastante (principalmente a Gia por ser bem imatura). Mas no geral gostei do livro. É uma pena que você não tenha gostado tanto dele :/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Li alguns comentários elogiando o livro, mas acho que vai do ponto de vista de cada um. Lendo a resenha parece que não tem nada de mais mesmo. Acho que por sermos mais maduras esperamos algo mais profundo e intenso, mas pros adolescentes quem sabe o livro chama a atenção. Já não iria simpatizar com a Gia por ser imatura.

    ResponderExcluir
  23. O ponto de vista de cada um influência demais na leitura, mas não sei se quero ler um livro com um clichê de ensino médio quando tem livros que com com certeza serão leituras mais satisfatórias, nada contra o clichê porque elea fazem um bem danado mas eu so leio desse ripo quando estou de ressaca literária kkk Obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  24. Um clichezinho para passar o tempo, imagino. Gostei de Bec, eu era assim; apesar de na minha sala sempre ter tido grupinhos, quando chegamos ao ensino médio ficamos todos mais unidos kkkkk ;*

    www.amadoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Oi Iza! Tinha visto este livro na versão original e quase comprei, mas o dólar não ajudou muito. Ele tava na minha lista ainda, mas depois desta resenha vou começar a considerar comprar o ebook e não o físico. Imaginei que seria um livro mais bobinho, mas algo fofo e bem escrito. Não o que tu acabou de me contar. É estranho eu estar decepcionada sem nem ao menos ter lido o livro? Porque me sinto meio assim. É uma pena, mesmo. Ah, e pelo que tu falou eu imaginei que ela fosse ter uns 15 anos, não 17. Não sei se eu era assim aos 17 - até porque eu estava na faculdade já com esta idade -, mas imagino que fosse algo meio próximo a isso sim. É uma pena como algumas autoras acham que por ser adolescente as histórias e personagens devem ser rasos, principalmente quando eu acho que o caso é exatamente o contrário. Sem falar na necessidade de sempre ter "a inimiga". Tem muito autor, e leitor, por aí precisando descobrir uma palavra muito complexa e bonita: sororidade.

    Queria dizer que, como sempre, amei a resenha. Vocês são um amor, o blog é lindo e eu adoro como as resenhas são bem construídas e sinceras. Parabéns pelo trabalho, gurias!

    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

    ResponderExcluir
  26. Quero muuuuito ler esse livro!! Já disse disse que quero de presente de aniversário <3 Achei a capa um amorzinho!!

    ResponderExcluir
  27. Eu já disse aqui que eu não sou muito dos romances, né...Mas apesar de ser bem clichezinho eu gostei bastante dele. Não sei nem muito bem explicar por que...Acho que pelo fato dele ser bem leve e bobinho de ler...Achei ótimo pra curar a ressaca literaria que eu estava e me preparar para as maratonas de férias. Óbvio que não é um livro profundo ou com ensinamentos ou coisa assim, mas...

    ResponderExcluir
  28. Poxa, uma pena que este livro não foi tão bom! Realmente, sempre que eu vejo alguns adolescentes, eu fico me questionando se era assim na minha adolescência, rs.
    Acho que vou deixar passar, apesar de adorar a maioria dos livros da Verus.
    www.historiamuda.com.br
    Beijos.
    Amanda.

    ResponderExcluir
  29. Vishi livros adolescente me dão um cansaçoooo.
    Vi gente falando muito bem desse livro, então eu esperava mais, não um tipo sessão da tarde, queria algo mais. Enfim... deixo para as adolescentes de plantão, minha fase já passou.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  30. Oie, tudo bem?
    Achei esse livro muito fofura. Foi uma leitura rápida.
    Gosto de ver as resenhas com opiniões diferentes.
    Abraço.
    www.dnabookz.com

    ResponderExcluir
  31. Oie, tudo bem?

    Sou apaixonada por esse livro, super ansiosa para ler

    ResponderExcluir
  32. Não faz muito meu estilo, mas a resenha tornou o livro bem chamativo. Ótima resenha! Sugestão de resenha: Caixa de Pássaros, um livro incriveeeel!

    ResponderExcluir
  33. "Sabe aqueles momentos em que você para e pensa: "Puxa vida, ainda bem que eu não estou mais no ensino-médio". Se você está, não se preocupe, leia livros que te ajudem. Mas, não. Não esse aqui." Será? kkkkkkk Melhor deixar para ler no futuro então, vai que passo muita vergonha ainda... Parabéns pela resenha, estou adorando o blog! Bjao

    ResponderExcluir
  34. Oi!
    Quando vi esse livro a capa logo me chamou atenção e lendo a resenha gostei da historia e já tendo em mente que encontrarei uma historia para só passar o tempo e leve não irei me decepcionar, gostei da historia e se tiver oportunidade quero muito ler esse livro !!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook