Sr. Ardiloso Cortês #01

Autor: Derek Landy
Título Original: Skulduggery Pleasent
Tradução: Edmo Suassuna
Editora: Galera Record
Páginas: 308
Onde encontrar: Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino


Sinopse: Conheça o detetive Sr. Ardiloso Cortês, um esqueleto vivo que anda, fala e atira fogo. E também Stephanie Edgley, menina de 12 anos incomum e talentosa, que tem a sorte de ter Ardiloso como protetor. Essa dupla terá de derrotar um antigo mal que está prestes a destruir a humanidade.


Ah, fantasia! Hoje trago pra vocês o começo de uma das minhas séries preferidas da vida inteira, e aposto que vão querer saber o porquê. Então vamos começar do começo.

Stephanie Edgley, uma garota comum de 12 anos, vivendo em um mundo comum — mais precisamente na Irlanda —, tem pais comuns e vai à escola comum. O problema é que ela odeia tudo isso: passa os dias esperando algo incrível acontecer, para sair da mesmice e poder conhecer mundo inimagináveis, como os descritos nos livros de ficção de seu sarcástico e rico tio, Gordon Edgley. 

Tudo se passava normalmente até que seu tão querido tio morre subitamente. No funeral, Stephanie começa a observar as pessoas presentes, conhecendo um sujeito muito misterioso, todo coberto por cachecol e chapéu, nunca visto antes. Após a cerimônia, a família precisa tratar do testamento. 

Um casal de tios detestável (Beryl e Fergus), suas filhas mais ainda, um advogado pouco confortável, seus pais, o misterioso homem do funeral — de estranho nome Ardiloso Cortês — e ela mesma são chamados para a leitura do testamento, para saber o que Gordon deixou para cada ente. Após a indignação dos tios, a boa notícia para os pais e o conselho deixado para o homem desconhecido, Stephanie tem uma surpresa: concluindo o texto, está a sua parte na carta.

Deixe seus pais orgulhosos e faça com que eles fiquem felizes em tê-la sob o teto deles, porque deixo para você minhas propriedades e posses, meus bens e direitos autorais para serem herdados no dia em que completar 18 anos. Gostaria de aproveitar esta oportunidade para dizer que, da minha maneira particular, eu amo todos vocês, mesmo aqueles de quem não gosto muito. Estou falando de você, Beryl.         P. 22-23

Agora herdeira, Stephanie decide, apesar das contestações de sua mãe, passar a noite sozinha na mansão de seu tio. E é aí que seu mundo comum vira às avessas, quando um assassino invade a casa e sua vida é salva por, nada mais, nada menos que um esqueleto vivo, o Sr. Ardiloso Cortês.

A partir desse ponto é que a história começa de fato: há um mundo novo em que magia, feitiços, mocinhos e vilões existem, e agora Stephanie pode vê-lo. Desvendando a morte de seu tio e descobrindo as lendas antigas desse universo, a menina deve decidir se voltará à segurança do comum ou se fará parte definitiva do perigoso incomum.

Esse livro é uma das fantasias mais bem escritas que já li; só o fato de não ser uma história nem “de menino” nem “de menina” já tinha me comprado, porque existe uma parceria entre Ardiloso e Stephanie, e não uma competição, mas o autor também é hilário. Apesar de não se fazer presente no narrador, toda a personalidade e peculiaridade de Landy pode ser encontrada em Gordon e no próprio esqueleto.

Há também os diálogos, que são a parte mais divertida, porque os dois personagens são irônicos e têm um humor leve. A história te prende pelo enredo sim, mas os personagens me fascinaram tanto que eu ficava procurando as partes deles, pra poder saber quanto ainda demoraria pra ter mais uma discussão engraçada entre os protagonistas:

— Quanto menos você souber disso tudo, melhor. Você é uma jovem perfeitamente normal e, depois de hoje à noite, vai voltar à sua vida perfeitamente normal. Não é bom pra você se envolver nisso.
— Mas eu já estou envolvida.
— Mas podemos limitar esse envolvimento.
— Mas eu não quero limitar o envolvimento.
— Mas é melhor pra você!
— Mas eu não quero!
— Mas isso pode...
— Não comece mais nenhuma frase com “mas”.
— Certo, desculpe.
P. 52

Para quem não gosta de histórias paradas, o livro também traz diversas cenas de luta — com mulheres muito badass, como *a diva linda* Tanith Low, e com homens, como o próprio Ardiloso — muito bem descritas, fazendo o livro ser dinâmico. 

Já pra quem gosta de boas narrativas, o livro é este aqui também! Alguns capítulos se passam em outro foco narrativo, com o ponto de vista do vilão, por exemplo. Valorizei bastante os personagens que, ao longo da série, formam o grupo que desvendará os mistérios do mundo em que vivem. E os nomes são malucos, criativos e funcionam completamente: Medonho Reservado, Porcelana Tristeza, Crepúsculo, Nefasto Serpênteo e tantos outros com tanta personalidade — talvez seja até uma boa ideia ir anotando os nomes, porque eu sempre esquecia alguém quando passava pro próximo volume.

Dá pra ver que tem bastante equilíbrio entre a ação e o desenrolar dos fatos

Além disso, Derek Landy explora cada canto desse mundo fantástico sem, de fato, sair do mundo comum. Ainda há humanos, ainda há Dublin como sempre houve, a diferença é que agora há um toque de magia.

— Você pode ser um mago sem perceber?
— Ah sim. Algumas pessoas andam por aí todos os dias, entediadas com suas vidas, sem fazer a menor ideia de que têm um mundo de maravilhas na ponta dos dedos. E eles vão viver suas vidas completamente alheios e morrerão sem saber o quão incríveis poderiam ter sido.      P. 57

Mais uma saga pouco conhecida aqui no Brasil, Sr. Ardiloso Cortês possui cinco volumes lançados pela Galera, mas nove compõem a série principal e há outros spin-offs. Adoraria ter todos os nove na minha estante, são edições tão lindas *-*

E eu sou, mais uma vez, um pouco suspeita pra falar deles: adorei desde que li pela primeira quando estava na sétima série, e isso é até hoje uma das coisas que compartilho com meu melhor amigo, e continuamos relendo, tentando lembrar quem é quem — de novo, anotem, é sério — e procurando curiosidades (inclusive pra satisfazer a vontade de todos os fãs de ter um filme, mas até agora... nada confirmado, infelizmente).

Com todo o meu entusiasmo e amor por essa história, eu recomendo pra todos vocês que querem uma boa história de fantasia com a dose perfeita de comédia. Por mais que eu seja suspeita, não tem como errar com o livro, o mérito é dele próprio!




Resenha por Bel Brito

19 comentários :

  1. Parece um livro divertido, gostei dos quotes, o Sr. Ardiloso me lembrou motoqueiro fantasma, acho que pelo fato dois compartilhar a mesma cara ;) só que este não fica em chamas. A Stephanie tão jovem aventurando- se em um mundo desconhecido,incomum.A nova pareceira do Cortês.O livro parece ser interessante, a capa é muito bonita .Espero que o cinema explore esta estória

    ResponderExcluir
  2. Bel!

    Adorei conhecer um pouco dessa série, confesso que nunca tinha ouvido falar. Jovens embarcando em aventuras fantásticas e inexplicáveis? É comigo mesma! Todos os 9 já foram lançados?

    Bj


    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Bel!
    Apesar de aventura ser meu gênero preferido, não conhecia essa série.
    Mas essa trama me parece ser excelente e bem diferente de tudo que tenho lido até aqui.
    Uma leitura dinâmica, com lutas e uma boa narrativa só poderia ser muito boa né!
    Vou seguir a dica de anotar os nomes dos personagens, principalmente porque acabo esquecendo um ou outro ;-)
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oooi!
    Que resenha gostosa de se ler, o livro deve ser realmente bom pra ter rendido tantos elogios da sua parte! Adoro livros de fantasias, acho que esse me cairia bem! Adorei a resenha bjs xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro e ótimo, vale a pena ler.

      Excluir
    2. O livro e ótimo, vale a pena ler.

      Excluir
  5. Não conhecia o livro e só pelo fato de ser fantasia já me agradou imensamente!
    Resenha incrível e os quotes melhor ainda, bom saber que tem sequencias.

    ResponderExcluir
  6. Já ouvi falar no Sr. Ardiloso Cortês,acho muito curioso esse detetive esqueleto.
    Comédia,mulheres badass e magia,bons ingredientes!Pretendo ler.

    ResponderExcluir
  7. Oi :)
    Obrigada por trazer sagas pouco conhecidas pra gente :))
    Eu fiquei com muita vontade de ler essa saga pois mistura tudo o que eu gosto em livro. Magia, feitiços, vilões, além de uma boa narrativa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Bel!
    Eu conhecia essa saga, e até comecei a ler o primeiro livro, porém acabei parando :( Talvez eu dê uma chance mais para frente, quem sabe? Do modo como você falou pareceu ser um livro incrível!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Li a sinopse e lembrei do esqueleto de One Piece (esqueci o nome dele...kkk), só isso me cativou. Agora o fato de ter comédia inserida me ganhou. Tô dando mais atenção ao que me faz rir... Amei a resenha!!!

    ResponderExcluir
  10. Bel, não conhecia a série e na hora que vi a capa não me chamou a atenção, só que pela sua resenha eu JÁ QUERO!
    Hahaha.
    Adorei ele ser um esqueleto, gente, e que ele e a menina são uma relação igual, não competição.
    Fiquei super curiosa!
    E apesar de parecer infanto juvenil, me chamou a atenção (até porque eu adoro o gênero).

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  11. Ainda não conhecia esse livro, mas pela resenha percebi que é bem divertido.
    Admito que se fosse pela capa, não compraria não kkk mas agora fiquei bastante curiosa. Tenho um fraco por personagens sarcásticos, eles sempre me ganham. O único problema é ele ser de uma série grande. Isso me desanimou, estou fugindo um pouco de séries longas. Tenho varias para completar e algumas na minha estante para começar. Mas adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  12. eu não conhecia essa série
    mas fiquei super curiosa, pois tem tudo que eu gosto num livro: fantasia, ação cenas de lutas e dialogos maravilhosos
    bom, ainda bem q vc admite que é suspeita para falar, mas quando o livro é bom faz isso com a gente
    mais um para minha lista já enorme

    ResponderExcluir
  13. Uma das suas séries favoritas e eu nem coonhecia? Adorei saber, adoro fantasia e ação num livro, to bem curiosa pra ler. Nao gostei muito da capa, mas tudo bem. Nao tenho problemas com uma serie grande, se for boa claro hahah quero ler sim!

    ResponderExcluir
  14. Parece um livro cheio de ação e com bastante coisa divertida. Gostei da dica, esse não conhecia. E é pequeno, com uma leitura que flui bem e é fácil de ler. A sinopse não fala muito e se for só por ela acho que não leria, mas gostei da resenha, deu uma boa ideia do que tem nele.

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia, mas me lembrou um pouco o motoqueiro fantasma.
    Deve ser muito divertido as aventuras deles. A capa me passou uma ideia totalmente diferente. Depois de seu elogios a obra, fiquei curiosa o suficiente para ler.

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Vi muito comentários positivos sobre esse livro que me deixou bem curiosa para ler, achei a historia diferente e bem interessante principalmente por temos um esqueleto vivo como personagem, fiquei curiosa descobrir mais sobre esse mundo no qual a Stephanie se encontra e parece mesmo uma leitura bem divertida !!

    ResponderExcluir
  17. Se eu fosse me basear só pela sinopse, com certeza eu não leria esse livro, mas ainda bem que eu encontrei esse livro em uma resenha, já que agora fiquei com muita vontade de lê-lo.
    Achei bem legal o fato de haver um esqueleto vivo na história e também gostei muito do fato do livro ser narrado por diversas perspectivas (amo livros assim).
    A leitura parece ser bem leve e rápida, e tem praticamente tudo o que eu gosto, mistérios, ação e uma pitada de humor.
    E eu amei o tipo de relação que é dada entre o Ardiloso e a Stephanie, eu com certeza vou ler esse livro.
    E é uma pena que a Galera Record não terminou de publicar a série :/
    Adorei a resenha, beijo!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook