Uma Chama Entre As Cinzas #01

Autora: Sabaa Tahir
Título Original: An Ember In The Ashes
Tradução: Jorge Ritter
Série: Uma Chama Entre As Cinzas
Editora: Verus (Grupo Editorial Record)
Páginas: 432
Onde Encontrar: AmazonBr | Livraria Cultura | Livraria Saraiva

Sinopse: Laia é uma escrava. Elias é um soldado. Nenhum dos dois é livre. No Império Marcial, a resposta para o desacato é a morte. Aqueles que não dão o próprio sangue pelo imperador arriscam perder as pessoas que amam e tudo que lhes é mais caro. É neste mundo brutal que Laia vive com os avós e o irmão mais velho. Eles não desafiam o Império, pois já viram o que acontece com quem se atreve a isso. Mas, quando o irmão de Laia é preso acusado de traição, ela é forçada a tomar uma atitude. Em troca da ajuda de rebeldes que prometem resgatar seu irmão, ela vai arriscar a própria vida para agir como espiã dentro da academia militar do Império. Ali, Laia conhece Elias, o melhor soldado da academia — e, secretamente, o mais relutante. O que Elias mais quer é se libertar da tirania que vem sendo treinado para aplicar. Logo ele e Laia percebem que a vida de ambos está interligada — e que suas escolhas podem mudar para sempre o destino do próprio Império.
Uma Chama Entre As Cinzas já conquistou o público mundo afora, marcando presença na lista do New York Times e agora marcando presença em meu coração de leitora, pois se tornou um de meus livros favoritos! O romance de estreia da autora Sabaa Tahir narra uma história fantástica em um mundo distópico, dominado pelo império e seu exército impiedoso, chamados de os Máscaras.

O imperador e sua sociedade, os Marciais, rica e composta por famílias tradicionais, dominam os outros povos e classes. Em meio a uma paisagem desértica e com um pano de fundo cheio de lendas, mitos e magia, as tribos livres e o povo erudito tentam, arduamente, lutar contra essa hegemonia do imperador. Ir contra essa dominação tão poderosa não será nada fácil, mas a esperança é posta nos ombros de personagens icônicos e corajosos, e a narrativa é do ponto de vista de dois deles.

Laia é uma jovem vívida e muito inteligente, de uma família que pertence à classe dos Eruditos. Vive com o irmão, Darin, e os avós. Seus pais morreram há uns anos e foram líderes da resistência, lutando contra o Império. O motivo e o responsável pela morte de seus pais, ela e o irmão pouco sabem.
Em uma batida noturna da guarda, um guerreiro poderoso, um Máscara, prende seu irmão e assassina seus avós, sua única família. Laia foge, mas jura com toda a força de seu ser que irá salvar Darin, o único que lhe sobrou dentre todos os que amava. Mas até onde ela terá de ir para que possa salvar o irmão das garras da corte, dos Máscaras e de uma morte lenta e cruel na prisão?

"Você é cheia, Laia. Cheia de vida e sombras e força e espírito. Você está em nossos sonhos. Você vai queimar, pois é uma chama entre as cinzas. Esse é o seu destino. Ser espiã da Resistência é o que menos importa em você. Isso não é nada."

Elias é um guerreiro. Ele é um Máscara. Abandonado ainda bebê, ele foi criado como órfão em uma tribo independente no meio do deserto. Quando completou seis anos, foi encontrado a mando do avô, um dos patriarcas de uma das famílias mais importantes e tradicionais do império, os Veturius. Sua mãe, que o abandonou ainda bebê para morrer no deserto, é a rígida e cruel Comandante da Academia Militar Blackliff.


Blackliff é o local onde as crianças são criadas e treinadas por anos a fio para se tornarem os guerreiros mortais do Imperador, os Máscaras. E Elias, sem ao menos entender o porquê, é inserido na academia aos seis anos. Para sobreviver em meio a treinos, fome e dor, o garotinho conhece Helene, que desde o primeiro dia se tornou sua melhor amiga, companheira e seu pilar dentro da Academia. Ambos possuem a mesma idade e as mesmas habilidades, mas Helene carrega uma carga a mais: ela é a única garota em Blackliff.
Elias e Helene sobrevivem aos anos de treinamento, se tornam veteranos e estão próximos da aguardada formatura. Mas o herdeiro dos Veturius não está nada feliz com sua realidade. Cansado dos horrores que já presenciou como Máscara, ele planeja desertar. Mesmo que isso custe sua vida, tudo o que ele deseja é escapar dos muros de Blackliff e ser livre outra vez.

"[...]Amanhã você precisa fazer uma escolha. Entre desertar e realizar o seu dever. Entre fugir do seu destino e enfrentá-lo. Se você desertar, os adivinhos não vão impedi-lo. você escapará. Você deixará o Império. Você viverá. Mas não encontrará consolo nisso."

Porém, como o destino é implacável, uma profecia antiga se cumprirá, atingindo os objetivos de ambos e ameaçando o trono do Imperador para sempre. Os destinos de Laia e Elias já estão traçados e entrelaçados. Para reencontrar Darin, seu amado irmão, Laia irá à procura da Resistência. E para que os líderes a ajudem a salvar o único que lhe resta, ela terá de se aproximar da implacável Comandante e trabalhar como escrava na Academia, observando de perto os assassinos cruéis de seus avós e pais, de tudo o que amava neste mundo. E não será nada fácil, pois a Comandante é uma das piores vilãs que já li. Fria e sem coração, ela tortura suas escravas, causa sofrimento aos seus alunos sempre que possível e odeia o filho com todas as forças.

E o jovem Elias fará de tudo em busca de sua liberdade, mesmo que para isso precise abrir mão do melhor de si mesmo, Helene, e se for pego, de sua própria vida. Mas a liberdade que procura pode estar mais perto do que ele imagina. E pode lhe custar mais do que imagina, também. Ele será capaz de escolher entre o que é certo, entre seu destino e sua liberdade?

"Você é uma chama entre as cinzas, Elias Veturius. Você vai brilhar e queimar, devastar e destruir. Você não pode mudar isso. Não pode parar."

Não vou contar tudo o que rege a história de ambos e a profecia que ameaça o império, e também vou deixar algumas surpresas não reveladas e outros personagens interessantes para descobrirem sozinhos na leitura (leiam!!!), mas devo dizer que a autora construiu uma história rica, cheia de detalhes, conspirações, misticismo e personagens INCRÍVEIS.

Elias é um personagem sensível, mas forte e duro como rocha. Ele foi criado com crueldade, sem conhecer o amor de sua mãe verdadeira e, mesmo assim, possui empatia pelos povos que conheceu, por seus amigos e por quem ama. Nutre um amor puro por Helene, mas ao cruzar com Laia, outros sentimentos despertam em seu coração. Seu anseio por ser livre é comovente e faz com que o leitor torça por ele a cada página.
Laia é uma jovem comum, por assim dizer. Tudo o que ela deseja é seu irmão e retomar sua vida, reconstruir o que lhe sobrou, e não foi muito. Ela é diferente dos pais, que foram líderes, mas não é burra, e possui muito foco em Darin e em encontrá-lo com vida, custando a sua própria ou não. Cresce ao longo do livro e se torna uma promessa, uma chama entre as cinzas, definitivamente!

Destaque também para Helene, a qual eu adorei, pois ela é tudo o que Laia não é: forte, decidida, dura, líder. É uma guerreira, e faz de tudo por Elias, seu ponto fraco, seu amor de infância. A forma como entrará em conflito com tudo e com ela mesma, por ele, é muito interessante ao longo da narrativa. Eu a admirei a todo o momento.

"A ponta da espada é o meu sacerdote. A dança da morte é minha reza. O golpe fatal é minha libertação."

Sabaa Tahir soube mesclar em sua história todos os elementos que eu amo. Ela criou algo novo, intrigante, brutal e  complexo, dentro de gêneros bastante explorados, que são a distopia e a fantasia. Sem medo de ousar, sua escrita é intensa, maravilhosa e envolvente. Não consegui largar o livro facilmente e até hoje penso com carinho em Laia, Elias, Helene e sua história. Estou MUITO ansiosa pela continuação. Acho que como a Iza aqui do blog é com Trono de Vidro, eu sou com Uma Chama Entre as Cinzas: apaixonada.


Preciso dizer que recomendo? LEIAM A-G-O-R-A! ;)





20 comentários :

  1. Ah, Camila, você ganhou meu coração quando disse distopia + fantasia!
    Amooooo os dois gêneros.
    Fiquei super curiosa para ler a história de Laia, ainda mais porque a Verus sempre acerta, né?
    E ver a sua opinião tão positiva, me faz ter mais vontade ainda de ler.
    :D

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, Camila!
    Preciso dizer que quero ler esse livro? Porque estou muuuuuuuuito ansioso para lê-lo, eu só vi críticas positivas da história. Mas o dinheiro para comprá-lo, que é bom... :'(

    ResponderExcluir
  3. Ooi!
    Desde de seu lançamento eu fiquei louca pra ler esse livro e até agora só li coisas positivas e sua resenha então? Só me fez querer lê-lo mais! Adorei.
    bjs xz

    ResponderExcluir
  4. Awm Camila! São tantos elogios a esse livro... Parece que a autora soube conduzir uma história forte, com personagens bem construídos e empáticos.
    Pelo que você falou da Helene, já sei que vou me identificar muito com ela. Adoro personagens fortes e decididas.
    E gosto mais ainda de uma trama que nos prende e surpreende a cada momento.
    Estou louca pra ler esse livro, adorei sua resenha. Conseguiu me instigar ainda mais, se é que é possível, hehehe.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Gostei da Laia, fazer tudo isso pelo irmão é corajoso.O Elias também, ser abandonado e depois ter que aprender tão jovem a lutar .Helene é valente,corajosa e guerreira e começou jovem também uma personagem que me chamou a atenção.Os três personagens tem personalidades distintas e são audacioso.A capa é linda e as imagens postas no post também,livros com gênero de Distopia são os melhores. A resenha esta incrível.Só lendo para saber com quem Elias vai ficar e como tudo acaba.

    ResponderExcluir
  6. UMa chama entre as cinzas está na minha lista de leituras e tô louca para ler, a sua resenha só despertou mais a minha vontade. Ainda não comecei porque tô com preguiça de fantasia, apesar de amar o gênero. xD Vai entender.

    ResponderExcluir
  7. Desde que lançou esse livro eu fiquei com muita vontade de lê-lo mesmo sem saber do que se trata pois eu achei essa capa muito linda. Depois de ler sua resenha eu fiquei com mais vontade ainda. Já shippo muito Elias e Helene rs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Eu já tinha visto esse livro antes, mas não sabia que ele era isso tudo! Adorei o fato da autora mistura fantasia com distopia, pois são dois gêneros que eu gosto muito, e parece que ela conseguiu criar algo muito inovador. Prevejo um pequeno triângulo amoroso, mas nada que me incomode. Adorei o fato da autora ter criado a Helene e a Laia com personalidades tão opostas e fiquei super curiosa em relação a profecia. E é claro que já adicionei na minha lista. Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Nem preciso dizer que também adoro ler fantasia, adorei a resenha e to bem curiosa para ler também Uma Chama Entre as Cinzas, gostaria de saber quantos livros são no total.

    ResponderExcluir
  10. Hum,recebeu um excelente.
    Deu pra notar na resenha a complexidade da construção do mundo usando fantasia e distopia.
    A personagem Helene foi a que mais chamou minha atenção.

    ResponderExcluir
  11. Estou louquinha para ler esse livro. Essa capa me chamou bastante a atenção e ao saber da história tive a certeza de que eu amaria. Esse é o estilo de livro que eu simplismente devoro. Fora o retorno que o livro está dando aqui no mundo literário, só reforça a minha vontade de lê-lo.

    ResponderExcluir
  12. Oi! Adoro livros de distopia e so ouvi maravilhas dele, to mto curiosa pra ler! Pena que a capa é bem feinha, na minha opiniao. Podiam ter feito uma melhor, mas td bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula! Não se desanime pela capa não, ao longo da história ela faz sentido, pois é o muro que divide a academia e o restante do povo, além de eles viverem em um mundo com clima desértico:P
      Beijos!

      Excluir
  13. eu amo distopias, essa capa é meio nada com o livro, mas tudo bem
    eu gostei da Laia e amei o elias, ele é daqueles personagens que vc ama logo de cara <3
    na verdade eu tenho q terminar de ler esse livro. prova em cima de prova e trabalho não tá sobrando muito tempo para ler ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana! Ao longo do livro A capa faz total sentido, pois é o ambiente que se passa a história. É o muro alto que separa a população da academia, e é retratado diversas vezes ao longo do livro. Além do mais, é acima de tudo uma fantasia com características distopicas. De uma chance de chegar ao final do livro sim. Beijo!!

      Excluir
  14. É um livro que é tudo o que pensei que seria e mais. Vi muita gente falando super bem dele e me animei pra ler. Aí veio as resenhas e caramba, uma melhor que a outra. Aqui mais uma na lista de boas resenhas e que dão vontade de correr pra pegar o livro. Nossa, é uma história tão bem construída e com personagem marcantes. Adorei! Louca pra ler também *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo! Você vai se apaixonar, assim como eu ;D
      Beijos!

      Excluir
  15. Livro elogiado, amo quando o governo é autoritário, mas há uma revolução da população, meio clichê, mas os meios para o objetivo que é mais legal. Apenas o que me desanimou foi que ainda há mais dois livros, vou esperar lançarem todos para não sofrer de ansiedade.
    Gostei do Elias!

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Tenho que ler essa historia, assim que a sinopse achei a historia interessante, mas lendo a resenha fiquei muito curiosa para poder ler, gostei muito desse mundo criado pela autora que parece ser fascinante e muito perigoso e dos seus personagens pois parecem ser marcantes, fiquei curiosa sobre a Comandante que parece mesmo uma vilã bem cruel e com certeza irei ler !!

    ResponderExcluir
  17. NOssa, esse é um livro que tá na minha lista há séculos... Não tinha me interessado tanto assim..E daí, entro aqui, e vc dá um excelente?! E agora? rs a leitora fica enlouquecida desse jeito.

    beijo

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook