Inverno Negro #01

Autor: Stefano Sant'Anna
Série: Inverno Negro
Editora: Empíreo
Páginas: 352
Onde encontrar: Livraria Cultura | Loja da Empíreo | Saraiva | Travessa

| Livro cedido em parceria com a editora Empíreo

Sinopse: Leonan Albuquerque é um adolescente comum que morava com a mãe no Rio de Janeiro. Com sérios problemas para se socializar e sem amigos, Leo, além dos conflitos com a mãe, se sentia estranho e deslocado no meio dos garotos de sua idade.
A vida era muito sem graça, até que Leo recebe a estranha visita de um guerreiro de outro mundo que revela a verdade: A vida de Leonan na Terra era uma grande mentira. Principalmente a sua família!
Sem saber o que fazer e a quem recorrer, Leo segue com o guerreiro para o planeta onde ambos pertencem. Lá, o garoto descobre que é de uma família real: ele é o herdeiro de Starlândia. E o rei, o seu verdadeiro pai, está desaparecido. A busca por respostas e pela verdadeira família faz com que o jovem enfrente perigos que exigirão mais do que ele esperava ser capaz de enfrentar.
O príncipe, agora, tem que correr contra o tempo para dominar o poder do Éter e encontrar uma forma de salvar o rei e o seu verdadeiro lar, antes que a maldição do Inverno Negro arruíne o planeta onde o garoto nasceu, e que mal conhece.
E mais, Leo deve lutar pela própria sobrevivência, pois o príncipe de Starlândia está sendo caçado!

Eu sempre gostei de livros bonitos, confesso que já comprei alguns só pela capa, mas eu gosto mais ainda de ver um livro nacional bonito. Dá uma sensação de orgulho, sabe?
Então, eu gostaria de aproveitar para parabenizar a nossa editora parceira, Empíreo, pelo trabalho feito em Inverno Negro, primeiro livro do carioca Stefano Sant’Anna. A capa é um arraso e a diagramação interna (que tem um mapa do universo criado pelo autor, além de um glossário e um vocabulário para maior compreensão dos leitores) não fica para trás.

Conheci pessoalmente o Stefano Sant’Anna no evento parceiro do #LOHS, A Jornada do Herói, e pude conhecer um pouco mais sobre a longa criação dessa série com previsão de ser completa com quatro volumes. Stefano começou a escrever aos 15 anos, mas Inverno Negro demorou mais de sete anos para ficar pronto. O autor, agora com 25 anos, está começando a escrever o segundo título da quadrilogia e ainda não temos previsão de lançamento.

Por conhecer o autor pessoalmente, fiquei muito animada quando recebemos o livro da editora Empíreo e fui a primeira a colocá-lo na lista de leituras! 

Mapa do mundo criado pelo autor

A história tem como protagonista Leonan Albuquerque, um adolescente que vive no morro da Boa Esperança, no Rio de Janeiro, com a mãe, Lydia - uma mulher sempre distante e que parece nunca amá-lo. Leonan não tem nenhuma memória do pai e apenas sabe que ele era uma caminhoneiro e morreu há muitos anos.

Leonan não tem amigos no colégio católico elitista que estuda e sofre bullying diariamente dos colegas devido à sua classe social. De uma forma muito antiética, até as madres que deveriam ajudá-lo se mostram intransigentes e antiprofissionais.

Tudo muda quando o garoto sofre um ataque epiléptico durante a aula e sua mãe o tira da escola e o proíbe de sair de casa. Mas eis que surge um guerreiro agressivo chamado Marwin e revela que Leonan na verdade é um príncipe de Starlândia, um outro mundo, e que sua verdadeira mãe havia morrido. Ao descobrir que sua vida não passa de uma grande mentira, Leonan não tem muita dificuldade em decidir se deveria abrir mão de sua vida na Terra para conhecer seu país natal.

E ao chegar em um local desconhecido e com seres mais diferentes ainda, Leonan conhece o jovem Pittsonn (apelidado de Pitt) e sua irmã Samyra que se tornarão seus principais guias e professores sobre os reinos amigos e inimigos de Starlândia, as tradições e crenças religiosas, além de ensinar Leonan a controlar seus poderes mágicos tão raros. Os irmãos têm o dever de escoltar o jovem príncipe até seu reino a salvo, mas isso não será fácil.

Leonan logo descobre que seu sonho de finalmente ter uma família será adiado mais uma vez porque seu pai e sua irmã estão desaparecidos. O reino de Starlândia está sem nenhum regente e é obrigação do garoto resgatar sua família para poder salvar o reino.

Só que além dos desaparecimentos da família real, o reino está sofrendo a maldição do Inverno Negro, uma praga que se espalha pelo Império e consome tudo o que tem vida. Leonan deverá então encontrar sua família e acabar com essa terrível maldição.

O destino era cruel. Cabia a mim assumir que eu era o herdeiro de um trono, aprender as coisas daquele Império e fazer algo em prol das pessoas de bem.
Leonan, p. 110

Inverno Negro é um daqueles livros que o texto flui naturalmente, não tornando a leitura cansativa em momento algum. Tenho certeza que uma pessoa com tempo - coisa que não possuo muito no momento - conseguiria ler a história toda em apenas algumas horas.
A fantasia é muito bem construída, tanto pelas diferentes espécies quanto pelos relacionamentos entre os diversos reinos, as crenças religiosas, e - é claro - pela magia. 

Meu motivo para não dar uma nota melhor ao livro se deve principalmente à minha opinião pessoal relacionada com a construção de Leonan. O personagem não me gerou nenhum tipo de empatia. Leonan narra o livro todo e não mantém uma consistência. Por exemplo, ele nunca gostou de pessoas na Terra, mas assim que chega ao Império gosta de todos rapidamente sem grandes motivos. Outro exemplo seria o fato de Leonan - logo em sua chegada ao novo reino - descrever as suas ações como atitudes de um verdadeiro líder, algo muito egocêntrico para um adolescente que acabou de descobrir que é um príncipe e nunca na vida tinha tido tanta responsabilidade antes. Na minha opinião pessoal, o crescimento do protagonista foi muito acelerado até porque tem momentos no meio da história nos quais Leonan tem um retrocesso e volta a ser o adolescente sofrido do Rio de Janeiro em vez de evoluir para o herdeiro do trono de Starlândia. 

A relação entre Leonan e Lydia também poderia ser melhor trabalhada, mas acredito que isso ainda terá um espaço maior nos próximos livros - digo isso porque já imagino alguns segredos que ela guardava. 

De uma forma geral, o livro apresenta um enredo inteligente, uma aventura perigosa e alguns twists surpreendentes. Tenho muita esperança em ver um Leonan em melhor forma nos próximos livros e tenho certeza que Stefano irá me surpreender mais ainda nos próximos volumes.

Acrescento aqui, porém, que já imagino quem seja o verdadeiro vilão por traz de toda essa história e sua verdadeira relação com Leonan. Vamos ter que esperar os próximos títulos para ver se acertei!! ;)




13 comentários :

  1. Oi Carolina!
    Essa capa está mesmo maravilhosa! E não sei porque, mas adoro livros com mapas e sempre acabo gostando da leitura, rsrs. Adoro leituras que flui naturalmente. Parece que Leonan terá uma longa jornada pela frente. Um enredo inteligente, aventura perigosa magia e ainda por cima a maldição do Inverno Negro. Como não querer ler esse livro depois disso? Espero que as falhas mencionadas por você não atrapalhem na leitura e sejam trabalhadas melhor no próximo volume.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Carolina.
    A obra não me pareceu totalmente original. Ou melhor, a premissa é interessante, mas bem parecida com diversos livros de fantasia por aí.
    Uma pena que certos momentos do livro tenham sido acelerados. Porém, acredito que deva acontecer um crescimento nos livros seguintes.
    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Carolina,

    O bom de vir aqui no seu blog é além de ótimas resenhas ficamos conhecendo livros novos e interessantes, não conhecia esse livro e realmente essa capa é fantástica, eu também olho muito a capa, acabei de adicionar na minha lista de desejados e espero ter a oportunidade de lê-lo.


    Beijos.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Carol, não duvido que você saiba mesmo, já que você é uma detetive literária, hahaha.
    Achei super bacana o enredo do livro, mesmo que o protagonista não seja lá grandes coisas.
    Mas se a história é legal, a gente releva, né?
    Achei realmente linda a capa. A Empíreo está de parabéns!
    :D
    Fiquei bem curiosa.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  5. atire a primeira pedra aquele q nunca comprou um livro pela capa.
    eu achei a história bem legal, mas o fato do personagem não criar empatia eu não sei se eu leria, pois para mim eu tenho q ter algum sentimento pelo personagem (nem q comece com raiva e depois eu mude) pois por melhor q seja a história eu acabo desistindo
    mas se é séria as vezes ele melhora

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do blog, você escreve muito bem e as resenhas são ótimas! Já tem uma nova seguidora, beijoss

    literalizza.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Capa bonita, chama atenção, como adoro fantasia na me interessei, isso é o que eu chamo de mudar de vida radicalmente, o protagonista tem em sua vida uma reviravolta e tanto é uma pan que ele não causa simpatia, o personagem tem que conquistar o leitor. Quem sabe no próximo volume ele seja mais simpático rs.

    ResponderExcluir
  8. Oi tudo bem..
    Ainda nao li o livro e pra falar a verdade nem conhecia apesar de gostar bastante de fantasia(mesmo que não seja o meu gênero preferido),a historia não me prendeu e não gostei muito da premissa do livro,mas a capa ta maravilhosa,de qualquer forma não seria uma serie que eu leria..
    um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  9. A capa é realmente linda e a editora está de parabéns, eu tenho que admitir que foi um pecado a evolução do personagem ter sido acelerada dessa tal maneira, gosto de ver a evolução dos personagens e livros assim não me atraiu muito, se eu estou interessada em ler o livro ? Sim, mas não com desespero que não posso deixar essa leitura pra outro momento.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Carolina! Tudo bem?

    Gostei de sua resenha que relatou os pontos relevantes do livro. Gosto do seu jeito jornalista crítica de ser! :)

    Não sei ao certo se irei ler, porém, adorei a capa! :)

    Beijos,
    Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
  11. Oi :)
    Alguns meses atrás eu comecei a me interessar mais pelos livros nacionais pois os gêneros publicados estão me agradando mais. E realmente, são poucos os livros nacionais que possuem uma capa bonita. Eu amei tudo nesse livro, achei a estória bem envolvente e vou ler com certeza.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Carol, que situação difícil desse garoto.
    Mas confesso que não senti curiosidade em ler o livro.
    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, mas concordo quando vemos um livro nacional com uma capa maravilhosa o sentimento e diferente, gostei muito dessa historia, esse enrendo de pais misteriosos e reinos perdidos sempre me chama atenção e parece que o autor consegue colocar algo a mais na historia que prende o leitor, se tiver oportunidade quero muito ler esse livro !!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook