A Rebelde do Deserto #01

Autora: Alwyn Hamilton
Título original: Rebel of the Sands 
Tradução: Eric Novello
Série: A Rebelde do Deserto
Editora: Seguinte
Páginas: 288
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa

| Livro cedido em parceria com a editora Seguinte, selo do grupo Companhia das Letras

Sinopse: O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.
Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.
Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

A Rebelde do Deserto é o romance de estreia da canadense - que hoje vive em Londres - Alwyn Hamilton. Sua história é sucesso mundial e já foi publicada em 11 países! 
No Brasil, o livro é publicado pela editora Seguinte, que tomou cuidado em deixar a capa maravilhosa e alguns detalhes simbólicos nas páginas! *-*

O livro apresenta uma fantasia em uma cultura que não é muito conhecida por nós, ocidentais, e isso torna o enredo ainda mais intrigante e diferente.


A protagonista, Amani Al’Hiza, é mulher, órfã e pobre. Ou seja, em seu país - Miraji -, ela não tem importância alguma. A garota tem uma vida difícil com a família da tia (irmã da mãe) desde que seus pais morreram, mas ela não perdeu as esperanças. Seu sonho é ir embora da Vila da Poeira para a capital, Izman, onde vive outra tia sua que nunca conheceu e que prometia uma vida muito melhor na cidade para sua mãe (enquanto ela ainda era viva).

Amani é a melhor atiradora da cidade, mas é uma mulher e se continuar na Vila da Poeira seu futuro será um casamento arranjado e uma vida submissa. Amani tem um plano para conseguir dinheiro suficiente para pagar a passagem até a capital e mudar sua vida, só que as coisas não saem bem como esperado.

Em meio a uma grande confusão, Amani salva a vida de um estrangeiro chamado Jin e o esconde dos soldados do sultão que procuram-no. Ao mesmo tempo, um cavalo mágico do deserto (conhecido pelos habitantes do deserto como buraqi) aparece na Vila da Poeira e Amani o doma, fazendo a família de sua tia ganhar prestígio no vilarejo.
E antes que a garota conseguisse completar seu plano de fuga, os soldados descobrem sobre a associação de Amani com o estrangeiro procurado e começam a agredi-la para revelar seu paradeiro. 
Correndo o perigo de morte, Amani é salva por Jin montado no buraqi e os dois fogem da cidade e dos soldados.

Não foi uma decisão. Era mais do que um desejo.
Era um instinto. Uma necessidade.
A mão de Jin entrou no meu alcance. Segurei com força e dobrei o corpo conforme ele me puxava. Captei um relance do rosto de tia Farrah me observando. Vi Tamid desabado na areia. Vi o comandante Naguib recarregando a arma. Indefeso. Jovem.
Seria um tiro fácil. E Jin estava armado. Um tiro e o comandante estaria morto. Jin sabia disso, dava pra sentir na tensão de seus ombros. Mas ele virou o cavalo, abaixando a arma, e minhas mãos agarraram sua camisa um segundo antes de o buraqi disparar na velocidade de uma fera de vento e areia.
p. 79

É assim que Amani começará sua viagem pelo deserto de Miraji enfrentando seres míticos e outros perigos. Só que para piorar a situação, tanto Amani como Jin se tornam procurados pelos soldados do sultão e qualquer cidade ou caminho é um perigo a se enfrentar.

A garota tem como objetivo chegar à capital e Jin tem objetivos misteriosos, mas os dois devem se unir para sobreviver aos soldados e ao deserto cheio de criaturas míticas.
Para sobreviver a essa aventura, Amani finge ser um garoto comum enquanto vai descobrindo aos poucos alguns dos segredos que Jin esconde. 

Jin apresentará a Amani um deserto que nunca conheceu antes e perigos que poucos poderiam enfrentar. Conforme um salva a vida do outro, a relação de Jin e Amani se fortalece na confiança, amizade e em algo mais romântico também.

Quase havia esquecido a sensação de ser uma garota em Miraji Eu desaparecia na multidão, mas de um jeito diferente de quando me vestia de garoto. Não porque era igual a todos os outros, mas porque como garota eu não importava.
Ninguém em Miraji valorizava uma garota o suficiente para imaginar que eu poderia ser uma espiã.
p. 144

A Rebelde do Deserto foi como uma lufada de ar fresco em um dia quente de verão. Apresentando uma cultura diferente e única, cada capítulo era uma surpresa deliciosa de se ler e conhecer. A leitura é dinâmica e divertida, e em momento algum o texto se torna enfadonho - mesmo apresentando hábitos e tradições diferentes do que estamos acostumados. Os personagens são tão diferentes quanto poderiam ser, mas extremamente carismáticos.

O livro mostra uma jornada inesperada na vida de Amani que a leva a conhecer mais de si mesma e do que é realmente capaz - mesmo sendo mulher -, de sua família, do seu deserto e do seu país. 

Diferente de qualquer fantasia young adult que já li, A Rebelde do Deserto me cativou tremendamente. A história apresenta a força do deserto e de suas criaturas míticas e também como o preconceito religioso pode acabar minando com belas culturas ricas em conhecimento e poder, além de muitas vidas inocentes. 

Por ser um young adult, o livro é bem mais leve que algumas outras fantasias conhecidas que também trazem batalhas entre seres míticos e humanos. Mas a obra ganha na originalidade do enredo e por colocar uma mulher, que não tinha importância alguma naquela sociedade, como um dos principais pontos de mudança para a história do país.

Termino esse livro já curiosíssima pelo segundo - infelizmente ainda sem previsão de lançamento - que deverá trazer mais desafios para Amani e seus novos amigos do deserto em busca de um país melhor.

E no dia seguinte o sol nasceria marcando o início de um novo deserto.
p. 280

Se ainda tem dúvidas, preciso dizer que a obra é recomendadíssima!!




12 comentários :

  1. Oi Carolina!
    Fiquei mega feliz com a sua classificação pra esse livro! Acabei de ganhar em um sorteio e sua resenha só reforçou o que já imaginava como seria essa leitura. Acho que excelente defini bem, rsrs.
    Achei esse enredo no mínimo intrigante, já que aborda uma cultura que quase não vejo nas leituras. Fique muito curiosa pra saber quais os verdadeiros objetivos de Jin. Uma trama com seres míticos, repleta de perigos e com personagens carismáticos... O que mais posso querer de um bom livro? Só espero que a sequência não demore:/
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ler esse livro, já está na minha lista de desejados e a sua resenha só me animou mais ainda.
    Começou tudo com um plano de fulga mas o destino o fez mudar porém ainda realizando o plano, só que de uma forma diferente e arriscado, quando o destino quer ninguém pode mudá-lo hahaha.
    Gosto de livros assim, diferentes, eles mostram outras culturas o que torna o nosso conhecimento cada vez melhor, esse é um excelente livro e não vejo a hora de lê-lo. Principalmente qual é esse segredo de Jin pelo qual tanto procurar por ele.

    ResponderExcluir
  3. Livro muito elogiado e claro foi pra minha lista de compras. Gosto de historias que tenham culturas diferentes, acho interessante saber sobre elas e como as pessoas vivem. É lamentável e triste saber que a mulher não tinha importância, mas que bom que a protagonista não se deixa levar por esse fato e mostra que tem valor, garra e muito mais. Só não sabia que tinha continuação achei que seria volume único rs.

    ResponderExcluir
  4. oi tudo bem..
    Ainda nao li o livro mas quero muito ,o enredo e super interessante ainda mais por se desenrolar em um lugar que eu particularmente nunca li em nenhum livro e é sempre bom saber da cultura de outras lugares -pelo menos atraves dos livros.rs- ja queria ler esse livro pela capa que e maravilhosa agora lendo sua resenha fiquei ainda mais curiosa..ja quero pra ontem.rs...
    um abraço e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  5. Que resenha apaixonante!!
    Adorei!!!

    Não vejo a hora de conhecer essa história. Tô com ele aqui e não consigo chegar nele por falta de tempo :(

    Amei muito!!

    Bjks

    ResponderExcluir
  6. A capa desse livro merece prêmio. É impossível olhá-la e não ir para um mundo de fantasias, não é necessário saber a história do livro em si, você viaja por si mesma...huauhahua Adoro essa capa!
    E a história me chamou a atenção por ser diferente de tudo o que já vi, li e por me deixar eufórica nas resenhas que acompanhei (que pena não ter ganhado o livro no último top comentarista )

    ResponderExcluir
  7. Olá Carolina,

    Não conhecia esse livro ainda e essa é a primeira resenha que leio dele, gostei da premissa e sua resenha me deixou curioso, já vai para a minha lista de desejados......bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Carol, eu estou doida doida doida para ler esse livro!
    Só vejo comentários super positivos.
    É legal de vez em quando dar de cara com livros de culturas distintas, sair um pouco daquela coisa de young adults só nos EUA, Londres ou Brasil, algo assim.
    Estou bem curiosa, ainda mais depois dos seus comentários.
    Já quero!
    E essa capa é realmente maravilhosérrima!

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  9. Oi :)
    Sou apaixonada por fantasias e sempre senti falta de uma retratando uma cultura diferente, por isso fiquei com tanta vontade de ler Golem e O Gênio. Vi bastante anuncio desse livro e já tinha gostado pois achei a capa maravilhosa, agora sabendo do que o livro se trata me deu mais vontade ainda de lê-lo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Esse livro foi falado hoje no evento feminista da minha cidade, pelo conteúdo ter como protagonista uma menina numa sociedade extremamente machista que somente pelo fato de ser uma mulher é totalmente excluída. Um livro que estou extremamente curiosa pra ler e que espero ter na minha estante o mais cedo o possível.

    ResponderExcluir
  11. Resenha perfeitíssima e completa, Carol.
    Kris resenhou esse livro lá para o blog e amou.
    É uma capa que cala qualquer leitor crítico por aparências e que chama a atenção em qualquer aspecto.
    Quero muito ler.

    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Quando vi esse livro a capa logo me chamou atenção e lendo a resenha a historia me surpreendeu positivamente pois esperava uma outro historia, gostei muito da protagonista que parece ser uma personagem forte e determinada e achei bem interessante temos a cultura ocidental no livro !!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook