Brincando Com Fogo - Sr. Ardiloso Cortês #02

Autor: Derek Landy
Título Original: Skulduggery Pleasent: Playing with Fire
Tradução: Edmo Suassuna
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Sumbarino

Sinopse: Ardiloso Cortês e Valquíria Caos provaram formar uma dupla afiada e conseguiram tornar o mundo um lugar seguro novamente. Pelo menos é nisso que os dois acreditam até o infame Barão Vingança fugir da prisão... O Barão está à procura de uma armadura mortal que permitirá que ele liberte os Sem Rosto e destrua o mundo que conhecemos. É claro que o detetive-esqueleto está pronto para impedir que o Mal triunfe, mas conseguirá proteger os que estão do seu lado?

Estou de volta com Ardiloso! Espero que tenham gostado do primeiro, já que o final deixa uma margem bem grande para continuações.

Ah, e também espero que tenham — de fato — anotado os nomes dos personagens, porque é aqui que a brincadeira começa a ficar mais difícil.

Ardiloso e Stephanie, agora Valquíria Caos, conseguiram encontrar o Cetro dos Antigos, deter os perigos de Nefasto Serpênteo e, uma das melhores notícias, descobrir que Valquíria tem poderes! Com uma horda de amigos pronta para o próximo perigo, nossa dupla agora enfrenta novos desafios: Barão Vingança, o vilão da vez, junto com Billy  Ray Sanguíneo e o vampiro Crepúsculo, está à procura da armadura de Lorde Vil e junta um exército de zumbis, os Infectados, para poder liberar os terríveis deuses Sem-Rosto. Tudo isso enquanto Valquíria precisa aprender a lutar e se defender, com Tanith, a controlar sua magia, com Ardiloso, e esconder sua segunda vida de seus pais.

Acredito que o humor permaneça o mesmo do livro anterior: afiado, bem dosado e hilário. Derek Landy mantém as piadas na falsa ingenuidade de Ardiloso e seus diálogos com a menina. 
— Dos Infectados eu dou conta.
Valquíria franziu o cenho novamente.
— E Vingança? Quero dizer, você  pode derrotá-lo, não pode?
— Bem, eu certamente posso tentar — informou Ardiloso. — E tentar é metade da batalha.
— Qual é a outra metade?
O detetive deu de ombros.
— Acertá-lo mais vezes do que ele conseguir me acertar.
P. 152

Sempre existe também a vantagem de novos personagens. Li todos os volumes publicados aqui no Brasil (e estou esperando o próximo a alguns anos já, infelizmente), e nunca encontrei um personagem que fosse chato. Todos têm um propósito, alguma motivação e aparições boas. Não existem apenas os personagens principais, os secundários desempenham bons papéis porque muitas vezes a narrativa possui outros focos. No caso de Brincando com Fogo, existe mais um capítulo dedicado a Tanith e suas próprias batalhas, dessa vez com Jack Saltador.

Isso também demonstra o quão importantes são as personagens femininas na série. Tanith é uma guerreira forte e independente, que se junta a seus amigos porque quer ajudar e ser vista como igual. Porcelana Tristeza continua a mulher inteligente, porém pouco confiável, que sempre foi, e cada vez mais se torna importante na narrativa, à medida que a trama progride. E, claro, Valquíria é uma personagem muito bem desenvolvida ao longo dos livros, e aqui pode-se ver o primeiro passo que toma como heroína, quando é tida como dupla efetiva de Ardiloso. Nenhuma delas deixa a desejar quando se trata de capacidade ou relevância. 

Outro personagem novo é o próprio vilão. Mais sombrio e maldoso do que o anterior, Barão Vingança traz um ar de maior seriedade ao livro quando pensamos no perigo que corre a dupla: não existe bom humor aqui, não existem piadinhas, Vingança é o vilão por excelência e é assim desde sua primeira até a última aparição. Concentrado em criar uma horda de seguidores-zumbi, encontrar a armadura de Lorde Vil e, eventualmente, dominar o mundo, o vilão se mantém uma companhia pouco desejada, diferentemente de Serpênteo, cujas aparições eram — de um modo um tanto quanto mórbido — divertidas.

Bom, mas isso não quer dizer que Ardiloso perca a pose e pare de tentar:
Ardiloso deu de ombros.
— Como vai, Barão?
— Você me macula — disse Vingança, com nojo na voz. — Até estar na sua presença me deixa maculado. Posso sentir no ar. E esses infectados, esses meio-mortos-vivos, até eles são mais merecedores do meu tempo do que você jamais será.
Ardiloso concordou com a cabeça.
—Então, você se casou ou coisa assim? Eu poderia estar ouvindo os passos de pezinhos maléficos?
— Vou destruí-lo.
— Você ainda está chateado por causa da vez em que eu fiz você explodir, não está? Estou vendo que sim.
P. 154
Ah, e um dos meus personagens favoritos tem sua primeira aparição nesse volume. Além de ser extremamente engraçado como trata Ardiloso como um delinquente, o médico Conspícuo Lamento traz também um ponto interessante: Cortês e Valquíria vivem se metendo em problemas, e constantemente se machucam e quebram alguma coisa. Faz sentido haver um médico que cuide dos dois, já que Valquíria só não perde a cabeça porque ainda está colada no pescoço — diferentemente da de Ardiloso, que está perdida em algum lugar da Irlanda. 

— Você disse que as únicas camisolas que ainda tinha eram essas rosas de coelhinhos, mas Valquíria está vestindo uma camisola de um azul perfeitamente respeitável.
— E o seu argumento é que...
— Por que eu estou vestindo essa camisola ridícula?
— Por que isso me diverte.
P. 183
O último ponto que gostaria de comentar, e que tive de esperar até aqui para isso, é o autor em sua própria criação: Derek Landy não trabalha com um narrador personagem, mas observador. Então algo que me chamou muito a atenção foi o tio de Stephanie, Gordon, ser algo como uma representação do escritor dentro de seu universo ficcional. Gordon reaparece aqui como "Eco-Gordon", efeito de uma magia que aprendeu e utilizou antes de morrer — algo como um holograma póstumo. A menina o encontra e tem discussões com ele em mais de uma ocasião, e a maneira como os dois se relacionam, ao meu ver, pode muito bem ser interpretada como o próprio autor em um diálogo com a personagem. 

Além disso, Gordon é tão engraçado em morte como deve ter sido em vida, e possui o mesmo bom humor de Landy, evidenciado nas suas dedicatórias. Nunca pulem, pois são sempre divertidas e valem a pena:

Este livro é dedicado à minha família; porque, caso contrário, eles não iam parar de reclamar...
Nadine: calor humano, gentileza e consideração. Eu tenho todas essas qualidades.
Audrey: a maior emoção da sua vida provavelmente é o fato de eu ser seu irmão.
Ivan: palavras sem significado como "brilhante", "incrível" e "inspirador" já foram usadas para me descrever, mas nem estão perto de ser o suficiente.
Se qualquer um de vocês pensou que haveria alguma coisa sincera ou emocionada nas suas dedicatórias, permitam-me um momento parar rir silenciosamente de vocês.
Acredito que a história comece, de fato, nesse volume, e daqui para a frente, só evolua. Continuo indicando anotar nomes e ter os exemplares físicos. Além de um pouco de paciência, pois apesar de ser um ótimo volume, ele é apenas o começo da saga quando imersa totalmente no perigoso — e incrível — mundo da magia.



Resenha por Bel Brito




9 comentários :

  1. Gostei da capa ficou bem bacana. Primeira vez que leio que nenhum personagem é chato, gostei desse fato, geralmente tem um ou outro pra irritar kk. Outro destaque que gostei foi das personagens femininas por suas personalidades.

    ResponderExcluir
  2. O livro logo de cara me chamou muita atenção. E pelo fato de ter bons personagens me anima muuuuito para leitura. Achei bem legal que tem personagem feminina forte, isso é importante!

    www.booksever.com.br

    ResponderExcluir
  3. Desde a resenha do primeiro livro, fiquei bastante curiosa em conhecer a série. Adoro quando o enredo é bem elaborada, os personagens bem construídos e cada um com a sua importância na trama.
    Valquiria Caos parece ter amadurecido já que conseguiu dominar um pouco da magia descoberta no primeiro livro.
    Parece que nesse livro as coisas se tornam muito mais complicadas e sombrias, deixando o lado mais sarcástico do Sr. Ardiloso bem mais tímido.
    Com certeza é uma ótima pedida pra quem gosta do gênero. Espero ter a oportunidade de ler a série.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Parece ser um bom livro com personagens fortes e que cada um tem um propósito, como você disse, além de ter um vilão. Me identifiquei com Valquíria, pois também sou muito desastrada hahaha. Amei os quotes, até me deu vontade de ler porém não leio esse tipo de livro, infelizmente. Mas como eu disse e você mesmo, é um bom livro e acredito que para quem goste desse tipo é um excelente, mas quem não sabe no futuro dou uma chance?

    ResponderExcluir
  5. Oi :)
    Gostei bastante da resenha do primeiro livro que você fez e continuo querendo muito ler essa série, uma porque é fantasia e outra porque já gostei bastante dos personagens, principalmente do Sr. Ardiloso rs. Tomara que nos próximos volumes a estória não se perca e continua sendo incrível.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. oi tudo bem..
    ainda nao li nenhum livro da serie ,mas com essa capa e a resenha ,com o saber que tem bons personagens ,juntando tudo fiquei bastante curiosa pra ler ,parece ser uma estoria incrivel..
    um abraço e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  7. Eu não fiquei com muita curiosidade em relação ao livro, estou uma vaibe meio de romance e quero livros assim. Dessa vez eu dispenso a leitura, quem sabe na próxima.

    ResponderExcluir
  8. É delicioso ler um livro com magia, Bel.
    Fiquei com vontade de ler só pela sua empolgação na resenha.
    Ainda não li nenhum livro e nem conhecia.

    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Com certeza a historia se complica um pouco aqui, muitos nomes para se lembrar, mas quero muito ler essa historia algumas pessoas me indicaram ela o que me fez ficar curiosa pois e uma historia que agrada todos os públicos e quero ver se pego pelo menos o primeiro livro para ler !!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook