Alma? - O Protetorado da Sombrinha #01

Autora: Gail Carriger
Título original: Soulless
Tradução: Flávia Carneiro Anderson
Série: O Protetorado da Sombrinha
Editora: Valentina
Páginas: 308
Onde encontrar: AmazonBr | Americanas | Cultura | Saraiva | Submarino | Travessa
Sinopse: Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Em primeiro lugar, ela não tem alma. Em segundo, é solteirona e filha de italiano. Em terceiro, acaba sendo atacada sem a menor educação por um vampiro, o que foge a todas as regras de etiqueta.
E agora? Pelo visto, tudo vai de mal a pior, pois a srta. Tarabotti mata sem querer o vampiro ― ocasião em que a Rainha Vitória envia o assustador Lorde Maccon (temperamental, bagunceiro, lindo de morrer e lobisomem) para investigar o ocorrido.
Com vampiros inesperados aparecendo e os esperados desaparecendo, todos parecem achar que a srta. Tarabotti é a responsável. Será que ela conseguirá descobrir o que realmente está acontecendo na alta sociedade londrina? Será que seu dom de sem alma para anular poderes sobrenaturais acabará se revelando útil ou apenas constrangedor? No fim das contas, quem é o verdadeiro inimigo, e... será que vai ter torta de melado?
Uma das séries de Steampunk mais cultuada do mundo.

Devo começar contando que quero trazer essa resenha para os leitores do #LOHS há muito tempo! Infelizmente demorei mais do que pretendia, mas como diz o ditado “antes tarde do que nunca”, não é mesmo?! ;)

Alma?, escrito por Gail Carriger, é o primeiro livro da série O Protetorado da Sombrinha que já está completa com cinco títulos publicados lá fora, além de já ter sido transformada em graphic novel! (Estou desejando MUITO os mangás!! *-*) 
Aqui no Brasil a coleção está sendo publicada pela editora Valentina, sendo que os quatro primeiros volumes (Alma?, Metamorfose?, Inocência? e Coração?) já estão disponíveis em todo o país. 

Pintura de James Tissot criada em 1876
A série faz parte do gênero Steampunk, um subgênero da ficção científica que trata de obras ambientadas no passado, mas com uma tecnologia muito além da época. Como exemplo temos os clássicos de Julio Verne, nos quais ele apresenta uma evolução a níveis impossíveis da tecnologia mecânica a vapor para o século XIX. Para quem deseja um exemplo mais moderno, temos a maravilhosa trilogia Peças Infernais (Anjo Mecânico, Príncipe Mecânico e Princesa Mecânica) escrita por Cassandra Clare

Para explicar um pouquinho melhor o universo criado por Gail Carriger, devo avisar que na época retratada (década de 1870), os sobrenaturais (vampiros, lobisomens e fantasmas) são conhecidos pela população comum de seres humanos e são bem aceitos, sendo que alguns sobrenaturais até têm títulos de nobreza! Aliás, esses seres foram responsáveis pelo desenvolvimento da tecnologia inglesa e também do poder bélico que dominou quase que o mundo todo durante um grande período da História.


Tenho carne e sangue, mas não sou humano.
Alma? tem como protagonista a srta. Alexia Tarabotti, uma jovem inglesa de 26 anos que tem a pele morena, o nariz grande, o pai italiano, um gênio forte e uma mente afiada - fatores que a ajudaram a se tornar uma solteirona na Inglaterra Vitoriana. E, é claro, ainda tem a questão dela não ter alma.

Alexia seria o contra ponto dos sobrenaturais, pois, como ela não tem alma, quando eles a tocam perdem seus poderes e voltam a ser humanos novamente - tendo mais chances de serem mortos dessa forma. Antigamente, pessoas sem alma como a srta. Tarabotti - também chamadas de preternaturais - caçavam vampiros e lobisomens, além de praticarem exorcismo nos fantasmas. Por isso também que a questão de ser uma preternatural não é algo tão bem visto pelos sobrenaturais.


O livro começa com a srta. Tarabotti fugindo de mais um baile maçante para aproveitar um lanchinho na biblioteca quando um vampiro muito mal educado a ataca sem nem se apresentar! Por um acaso do destino, Alexia acaba matando o tal vampiro com sua sombrinha feita sob medida - a qual ela leva a todos os lugares - e se envolvendo em uma rede mistérios.

O lorde Conall Maccon, líder Alpha dos lobisomens, conde de Woolsey (de Londres) e também chefe do DAS (Divisão de Assuntos Sobrenaturais), começa uma investigação para descobrir quem era o vampiro misterioso que não tinha registro algum e não pertencia a nenhuma colmeia de vampiros local. Mas ao aprofundar o caso, o lorde Maccon descobre que muitos vampiros que tem o registro em ordem com a lei começaram a desaparecer.

Lorde Maccon então envia seu Beta no comando, professor Lyall, para procurar pistas nas regiões próximas a Londres, mas o professor volta com notícias piores: lobisomens também estão desaparecendo!
Para piorar a situação, a srta. Tarabotti sofre atentados de rapto por seres misteriosos e se vê obrigada a aceitar uma guarda constante de lorde Maccon e professor Lyall, além de outros funcionários do DAS.

A srta. Tarabotti se deu conta de que um estranho, um vampiro, acabara de salvá-la de sabe-se lá que tipo de desgraça. Acabara de salvá-la, uma preternatural. Unindo as mãos e tocando os lábios com a ponta dos dedos, ela inclinou a cabeça, demonstrando sua silenciosa gratidão. Seu protetor assentiu em reconhecimento e, em seguida, fez um sinal para que a moça se recolhesse.
p. 170

Cuidado! Lua Cheia!
Alexia, independente de uma forma que mulher alguma seria na década de 1870, trata da situação de uma forma extremamente racional e até divertida (para nós, leitores). Ela procura informações com lorde Akeldama, um dos vampiros mais antigos que se tem conhecimento e seu amigo íntimo - embora ele seja um tanto quanto exótico -, além de aceitar o convite da Condessa Nadasdy, a abelha rainha da colmeia de vampiros de Westminster. Alexia acaba descobrindo que enquanto vampiros registrados desaparecem, novos vampiros sem nenhum tipo de educação estão surgindo pela cidade, mas morrendo antes mesmo que se descubra de onde vieram.

Assim, a srta. Tarabotti se torna uma das principais fontes de informação de lorde Maccon e ele se vê mais preso à mulher a cada dia que passa. Ao mesmo tempo que Alexia e Conall têm gênios fortes, a tensão entre eles cresce a cada encontro e a cada discussão. Enquanto a investigação toma rumos inesperados, o romance entre a preternatural e o lobisomem cresce de uma forma engraçada e romântica. 

A jovem concluiu, naquele exato momento, que Lorde Maccon possuía dois modos de operação: irritado e excitado. Perguntou a si mesma com qual deles preferiria lidar no dia a dia. Seu corpo se meteu no debate sem o menor constrangimento, levando-a a uma escolha tão chocante que ela ficou muda por muito tempo.
p. 104

Alexia Tarabotti e Conall Maccon no graphic novel
Eu devo dizer que A-M-E-I essa história porque me encantei completamente por Alexia Tarabotti. Ela torna o livro único. Alexia é uma protagonista muito racional, sarcástica e independente, mas tem um coração que pede por aceitação. Ela nunca foi aceita nem mesmo pela própria família - a mãe e as irmãs vivem chamando-a de feia pela cor da pele ou pelo nariz - e seu único desejo é ser útil. Ajudar o DAS durante essa investigação é algo que a faz feliz porque ela sente que tem algum valor. Alexia não espera arrumar um marido em momento algum, o que torna o romance dela com lorde Maccon ainda mais interessante!

Além de Alexia, lorde Maccon, professor Lyall e lorde Akeldama também são personagens ricamente construídos que me encantaram profundamente. Eles são sobrenaturais e imortais, já viveram além do que podemos sonhar, mas ao mesmo tempo são muito humanos. Me apaixonei por todos! <3

O mistério é tão bem trabalhado quanto o romance. Embora eu tenha previsto algumas coisas, não me tiraram em momento algum o prazer da leitura. 
A autora escreve de uma forma leve e divertida não deixando o enredo ficar maçante. Gail também deixou algumas pontas soltas para serem respondidas no próximo volume dando indicação que o pequeno caso resolvido em Alma? foi só a ponta do iceberg do que ainda virá! (Já estou ansiosa pelo segundo livro!)

Concluindo, o livro é simplesmente muito gostoso de se ler. Com personagens únicos e diferentes de tudo o que você já viu! Só posso terminar esse texto dizendo que você, querido(a) leitor(a), deve lê-lo o mais rápido possível!! :D





14 comentários :

  1. Oi Carolina!
    Essa é uma série que há tempos tenho vontade de ler. Tudo o que envolve o sobrenatural, seja vampiros, lobos ou até mesmo bruxas, me fascina.
    Acho essas capas lindas! E fico feliz em saber que agora só falta um a ser lançado.
    Já gostei da Alexia, ela me parece ser uma pessoa extremamente decidida e sem frescuras, impetuosa e independente.
    Adoro uma trama com mistério bem trabalhado e fiquei louca pra conhecer lorde Maccon *-*
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Essa série já esta na minha lista de compras a algum tempo, são bem interessantes, adoro sobrenatural e gosto muito de historias com vampiros, então só poderia querê-la kk. Não tinha lido resenha desse, achei interessante a protagonista não ter alma e reverter os sobrenaturais digamos assim.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Carol!

    Acredita que essa série passa batida por mim faz Tempo? Nunca dei nada pelos livros, acho que julgue pela capa, acho tão sem graça... engraçado é que lendo rua resenha percebi que pode ser justamente meu tipo de livro. E agora? A lista não tem fim! Rs

    Beijo

    revelandosentimentos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. faz tempo que essa série entrou na minha lista, mas sempre acontecia alguma coisa q eu deixava de lado.
    mas agora com essa resenha e descobrindo que a alexia é muito legal esse livro vai pular posições na minha lista
    e o graphic novel que desenhos mais lindos!!

    ResponderExcluir
  5. Oi Carol!
    Suas resenhas são tão legais que frequentemente me vejo convencida a fazer leituras fora da minha zona de conforto. Já conhecia o livro e inclusive torci o nariz (kkk) pra toda essa coisa sobrenatural que ele apresenta. Mas confesso que sua abordagem me deixou curiosa e também adorei saber da existência desse gênero (Steampunk).
    Minha única ressalva quanto a leitura no momento é o fato de fazer parte de uma série (ando fugindo delas rs)

    beijos
    http://numrelicario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Carol, desde que você me falou sobre esse livro fiquei super curiosa para ler.
    E agora, com a resenha, fiquei mais ainda.
    Quero muito conhecer a Alexia e toda essa sociedade londrina diferente do que estamos acostumados com os romances de época.
    Adoro fantasia, adoro estilo Julio Verne e adoro Londres e protagonistas sarcásticas.
    JÁ QUERO!

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  7. Sempre que vejo esse livro na livraria paro e passo reto, a capa chama atenção, mas não é nada bonita.
    Fui em um evento da Valentina e não me convenceram que a série era boa, mas sua resenha me deixou entusiasmada com o livro. Sério! Lobisomem, vampiro, Londres, Rainha, mulher sem alma (???)

    ResponderExcluir
  8. Conheci a série pela minha melhor amiga e ela já está na minha lista de desejados. No início não gostei muito da capa mas evei em consideração o tema no qual eu amei. Se Alexia é preternatural ela não morre ou tem algo com que faça ela morrer? Achei legal o poder dela, até queria ter mas fico pensando que ninguém iria querer encostar em mim hahaha. Pensei que Alexia viveria sozinha por ser uma preternatural mas foi bem legal saber que ela tem um lobisomen contigo. Bom saber que apesar de tudo há romance, já queroooo!

    ResponderExcluir
  9. Oi :)
    Eu sempre via esse livro pra comprar mas de alguma forma ele não me interessava, acho que a capa não me agradou muito, então eu nem procurava saber mais a respeito do livro. Lendo sua resenha eu apenas me arrependo de não ter me interessado antes por ele pois é o tipo de leitura que me agrada. Adoro fantasias e com certeza vou amar esse livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. oi tudo bem.
    ainda nao li a serie mas e um tema que super me chama a atençao e gosto de ler ,adoro o sobrenatural,vampiros,lobos e ainda mais sendo com romance de epca ,entao sei que vou adorar esse livro.
    um abraço e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Carol! Amei sua resenha! Nunca pensei em ler esse livro é não conhecia esse gênero, mas fiquei curiosa para ler agora!

    ResponderExcluir
  12. O desenho fixou FABULOSO, sendo sincera eu não esperava um gráfico tão bom e estou chocada. Fas um tempo que tenho que ler essa série porque até minha cidade já teve um evento do gênero literario desse livro mas ainda não tive a disposição e muito menos tempo para lê-lo, o que na realidade me deixa bem triste. Por mais que eu ache a capa dessa série feia eu gostaria de te-la na minha estante.

    ResponderExcluir
  13. Carol, essa série nunca me chamou a atenção e sempre deixo passar.
    Por mais que tenha sido uma avaliação maravilhosa por você, não sinto vontade alguma em conhecer.

    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Quero muito ler essa serie, faz um tempo que estou de olho nessa historia e gostei muito do enrendo, acho esse mundo que autora criou fascinante e estou bem curiosa para saber sobre esses mistérios e a Alexia parece o tipo de personagem que marca o leitor !!

    ResponderExcluir

Obrigada por fazer quatro blogueiras felizes, seu comentário e sua opinião são muito importante pra nós! Todas as visitas e comentários serão retribuídos.

(Comentários contendo ofensas e palavras de baixo calão não serão aceitos).

Seguidores

No Instagram @bloglohs

Vem pro Facebook